PUBLICIDADE
Topo

Blog do Perrone

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Briga que matou membro da Gaviões viralizou, mas nenhuma prisão foi pedida

Conteúdo exclusivo para assinantes
Perrone

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

12/02/2021 09h01

O trabalho da polícia civil de São Paulo sobre a morte do integrante da Gaviões da Fiel Wallace Tomaz, no último dia 30, contabiliza 22 investigados e nenhum pedido de prisão provisória feito à Justiça. O conflito foi filmado por testemunhas em diferentes momentos e viralizou em redes sociais.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública confirmou ao blog que ninguém está preso e que não houve pedidos de prisão provisória.

O blog tentou entrevistar o delegado ou delegada responsável pela investigação, mas a resposta da assessoria de imprensa foi de que "por ora, não há interesse em entrevistas para preservar as investigações".

Ainda segundo a assessoria de imprensa "22 homens foram apreendidos na ocasião, prestaram depoimento e foram liberados. Eles são investigados por homicídio, lesão corporal, associação criminosa e rixa. Foram apreendidos 26 barras de ferro, 11 pedaços de madeira e fogos de artifício". Um dos envolvidos na briga detido momentaneamente era corintiano.

O confronto aconteceu na região do Sacomã, na capital paulista, horas antes da final da Libertadores e rapidamente imagens estavam sendo espalhadas em grupos de WhatsApp. Em algumas delas é possível ouvir sons que parecem ser de disparos de armas de fogo.

Além da morte de Tomaz, no dia 1° de fevereiro, o corpo de outro integrante da Gaviões da Fiel, Charles Leonardo, foi localizado na Freguesia do Ó, em outra região da cidade. Não foi demonstrada conexão entre os assassinatos, segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública. Nesse caso, a resposta também foi de que não havia interesse em entrevistas.

"Os casos são investigados, por meio de inquéritos policiais, nas delegacias C-Sul e B-Leste do DHPP. As equipes responsáveis realizam diligências e todo trabalho de polícia judiciária necessário para identificação e responsabilização dos autores dos homicídios. Até o presente momento, não foi verificada conexão entre os crimes", diz nota da assessoria de imprensa.

Se inscreva no canal do Ricardo Perrone no YouTube.

Blog do Perrone