PUBLICIDADE
Topo

Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Corinthians, de Cássio e Benedetto, derruba o Boca e está classificado

Cássio ajuda Benedetto a levantar durante Boca Juniors x Corinthians, jogo válido pela Libertadores - Divulgação / Conmebol
Cássio ajuda Benedetto a levantar durante Boca Juniors x Corinthians, jogo válido pela Libertadores Imagem: Divulgação / Conmebol
só para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

06/07/2022 00h09Atualizada em 06/07/2022 02h16

Cássio defendeu dois pênaltis na hora da decisão. Benedetto errou dois, um no tempo normal —chutou na trave— e outro na decisão —chutou na lua— e o Corinthians está nas quartas de final da Copa Libertadores.

O time seguiu à risca a estratégia montada por Vitor Pereira. Jogou atrás, bem atrás, com linha de cinco e sofreu 20 finalizações contra apenas uma.

E teve um pênalti não marcado, de Advíncula em Piton.

Na verdade, o domínio do Boca foi ilusório. O time é fraco e errou muitos cruzamentos. Não conseguiu se aproveitar da péssima partida de Raphael Ramos. O português e o colombiano Villa travaram um duelo de baixíssimo nível técnico.

Agora, o caminho está aberto para um duelo contra o Flamengo, que deve passar pelo Tolima. Um duelo que envolverá milhões de brasileiros.

Um duelo aberto, principalmente se o Corinthians recuperar alguns de seus jogadores contundidos.