PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

Globo trucou e levou seis na cabeça. Bom para o mercado jornalístico

Reprodução
Imagem: Reprodução
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

10/09/2020 14h05

A Globo sofreu uma grande derrota comercial. Mandou uma carta à Conmebol rompendo o acordo de US$ 60 milhões. Achou que não haveria concorrência e que um novo acordo poderia ser assinado, em melhores condições.

A Conmebol não se incomodou e foi à luta por novos parceiros. E, quando estava próxima de assinar com o SBT, foi procurada novamente pela Globo —que oferecia cerca de US$ 15 milhões a menos do que o contrato original. Não houve acordo e a Libertadores, a partir de quarta-feira, tem uma nova casa.

O SBT transmitiu Flamengo x Fluminense pelas finais do Carioca, com Téo José, Athirson e Carlos Alberto. Eu gostei da transmissão e também do cenário no estúdio. Foi um bom trabalho, um bom cartão de visitas.

Agora, o SBT corre atrás de uma equipe de transmissão, com narradores, apresentadores, comentaristas e repórteres. Acredito que serão necessárias oito pessoas. Será muito bom para o mercado jornalístico. Grande novidade.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon