PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2020

Globo oferece US$ 45,5 milhões por Libertadores, mas Conmebol acha pouco

Jogadores do Flamengo comemoram gol de Everton Ribeiro contra Junior Barranquilla, pela Libertadores, em março - Luisa Gonzalez/Reuters
Jogadores do Flamengo comemoram gol de Everton Ribeiro contra Junior Barranquilla, pela Libertadores, em março Imagem: Luisa Gonzalez/Reuters

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

05/09/2020 15h32

A Globo enviou à Conmebol uma proposta de US$ 45,5 milhões (R$ 241 milhões, na cotação atual) por ano para readquirir os direitos de transmissão da Libertadores. O valor representa uma redução de cerca de 30% em relação ao que a empresa pagava no contrato que foi rescindido em agosto. A oferta já está na mesa da entidade e da IMG/Peform, agência responsável pela comercialização, que acreditam que a emissora carioca pode pagar mais.

Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, a Globo inicialmente propôs uma redução de 50% no valor pago. Ou seja, a emissora queria pagar cerca de US$ 32,5 milhões (R$ 172 milhões, na cotação atual) pelos direitos da competição. A Conmebol rejeitou a oferta, e o grupo de comunicação decidiu abrir mão do contrato.

Assim que a Conmebol começou o novo ciclo de negociações com empresas de comunicação concorrentes, a Globo entrou no páreo e fez uma nova proposta. Nela, a emissora oferece US$ 45,5 milhões (R$ 241 milhões) por ano, 30% menos do que pagava no contrato rescindido. Assim, a empresa retomaria todos os 27 jogos, somando TV aberta e fechada, que havia perdido ao romper o vínculo.

A Conmebol analisa a oferta e estuda também o que chegou de outras empresas. Além da Globo, Band, RedeTV!, Disney, Facebook e YouTube fizeram propostas oficiais. Mas a soma das investidas não chega ao mínimo garantido de US$ 350 milhões garantido pela IMG/Perform à Conmebol, como noticiou o UOL Esporte ontem (4).

A confederação continental está receosa em aceitar a nova proposta da Globo por entender ter compromissos para cumprir com o dinheiro dos direitos de transmissão e acreditar que a empresa pode pagar mais. A emissora negocia com tranquilidade e solicitou à CBF jogos do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil para transmitir nas noites de quarta-feira, em horários antes reservados para a Libertadores.

Existe muita confiança na Globo de que o acordo com a Conmebol será realizado. Há o entendimento de que a empresa é a única que pode dar o alcance nacional desejado para a Libertadores. Outro ponto é a boa relação da entidade com a emissora.

É possível um modelo em que a Globo não tenha exclusividade na transmissão da Libertadores para TV Aberta. A RedeTV! fez proposta, entende que adquirir os direitos seria uma boa oportunidade de mercado e vê a Conmebol disposta a aceitar um valor considerado justo.

Na TV paga, a Disney se interessou por aumentar seu pacote da Libertadores e de adquirir os direitos de transmissão da Copa Sul-Americana. Entre os players digitais, YouTube e Facebook fizeram propostas oficiais.