PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar Pereira

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro Cezar: Benfica avança, Jorge Jesus ganha fôlego, mas viverá um dilema

Jorge Jesus comanda o Benfica contra o Dynamo de Kiev pela Liga dos Campeões - PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP
Jorge Jesus comanda o Benfica contra o Dynamo de Kiev pela Liga dos Campeões Imagem: PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

08/12/2021 19h40

O Benfica fez o que dele se esperava: venceu o Dínamo de Kiev. O Barcelona fez o que dele se esperava: perdeu para o Bayern Munique. Assim, o clube português avançou à fase de mata-mata da Liga dos Campeões, o gigante da Catalunha vai disputar a Liga Europa.

Durante o triunfo sobre o clube ucraniano, a torcida benfiquista vaiou o time e Jorge Jesus. A relação entre os adeptos e o treinador está absolutamente deteriorada, sua saída é questão e tempo e não parece existir futuro para o ex-flamenguista entre os encarnados.

Assim, JJ segue no comando do Benfica, mas ciente de que existe uma opção, um lugar onde, ao contrário do que ocorre em seu país, ele é idolatrado. E nesse lugar há um cargo vago e milhões de torcedores clamando por sua volta. O que fazer?

Se o "Mister"entrar 2022 no clube português, quando deixá-lo, seja ao final do contrato, na metade do próximo ano, ou antes, provavelmente o Flamengo já terá outro treinador. Mas se quiser sair agora, terá que negociar um rompimento amigável, algo fora dos planos até então.

Nos bastidores, o que se sabe é: Jesus não pedirá demissão, os benfiquistas teriam que demiti-lo. Mas com o time atual, é evidente que as chances de os encarnados não irem além das oitavas de final da Champions League são grandes, especialmente se pegar um adversário poderoso no sorteio da próxima segunda-feira.

Mesmo classificado, Jesus vive um dilema. Sai agora, abrindo mão de uma multa, pedindo ao presidente, Rui Costa, que o libere amigavelmente, e volta ao Flamengo, ou segue no Benfica, sabendo que em cerca de 60 dias pode estar eliminado da Liga dos Campeões e com um pé fora do clube?

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL