PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar Pereira

Diego Maradona, a despedida do humano que também foi um Deus. Ou D10S

Diego Maradona, humano e Deus - GettyImages
Diego Maradona, humano e Deus Imagem: GettyImages
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

25/11/2020 14h55

A bola viajou pelo ar por segundos a partir do tiro desferido pela canhota de Diego Armando Maradona. Subiu, começou a cair, até se chocar com o travessão de Zeoli. Aplausos dos que, como eu, estávamos no Maracanã cobrindo a competição, e dos torcedores que já haviam chegado ao estádio.

Era o jogo que abria a rodada dupla pela Copa América. Foi em 14 de 1989, na derrota da Argentina para o Uruguai por 2 a 0, peleja que antecedeu aos 3 a 0 do Brasil sobre o Paraguai. Ver, in loco, Maradona protagonizar um de seus lances geniais foi um presente para nós que lá estávamos.

Poucos dos que testemunharam o lance genial se recordam do placar do cotejo, mas lembram bem do que Diego fez naquele momento. Ele foi assim, capaz de executar o diferente, era íntimo do inesperado, do inusitado, do improviso cheio de talento. Um ser humano que veio à Terra para jogar futebol.

Mas não só para jogar futebol. Maradona nasceu para ir além da bola. Maradona era carisma, personalidade, contradição, emoção, liderança. Um Deus e ao mesmo tempo humano, como todas as fraquezas, idiossincrasias, defeitos e virtudes que cada um de nós pode ter.

D10S, como é chamado pelos seus súditos. Como é chamado por nós.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL