PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Marcel Rizzo


Estádio Presidente Vargas será hospital no Ceará a pacientes com a Covid-19

Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

23/03/2020 11h49

Classificação e Jogos

O estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, será transformado em hospital para receber pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus. O Ceará é o quarto estado com mais casos do Brasil, 125 até a noite de domingo (22), atrás apenas de São Paulo, Rio e do Distrito Federal.

Serão 204 leitos em uma área de 3.500 metros quadrados a serem usados dentro do estádio, que pertence à prefeitura. O PV, como é conhecido na capital cearense, recebe jogos menores, principalmente do Campeonato Cearense. Em janeiro foi sede da partida de masters entre as seleções do Brasil e da Itália de 1994 organizada pela CBF.

A obra já começou e, segundo o prefeito Roberto Cláudio (PDT), estará pronta até o dia 20 de abril. Será o primeiro equipamento disponibilizado exclusivamente pela prefeitura para tratamento da Covid-19. O Estado já havia adquirido um hospital particular que estava desativado para montar 250 leitos exclusivos para doentes que contraíram o novo coronavírus.

O Ceará é o estado do Nordeste com mais casos confirmados e são dois os principais motivos para isso: primeiro porque está fazendo mais testes do que outros locais, já que o governo cearense comprou 10 mil kits seguindo recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde) de testar ao máximo possível para identificar doentes e isolá-los.

Segundo é o hub das empresas aéreas KLM e Air France, que começou a operar em Fortaleza em 2018 e que aumentou o número de voos internacionais à cidade. A capital cearense se transformou em parada obrigatória para outras cidades nordestinas e até para algumas do sul, o que pode explicar casos oriundos de países da Europa que se espalharam rapidamente.

Em São Paulo, o estádio do Pacaembu também será utilizado para receber pacientes que precisarem de tratamento por causa da Covid-19.

Marcel Rizzo