Juca Kfouri

Juca Kfouri

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Reportagem

O Girona manda na Catalunha e na Espanha

Girona é uma cidade na Catalunha que fica a cerca de 100 quilômetros de Barcelona.

Tem pouco mais de 100 mil habitantes e o Girona viajou para enfrentar nesta noite o Barcelona, no estádio Olímpico de Montjuïc, joia da cidade que tem mais de 1 milhão e 600 mil habitantes.

Com apenas uma derrota em 15 rodadas, e para o Real Madrid por 3 a 0, em Girona, o Girona chegou para o jogo no segundo lugar, só um ponto atrás do Real e quatro à frente do Barça, em terceiro.

Menina dos olhos do Grupo City, o Girona passou os dez primeiros minutos assediado pelo Barcelona, que criou duas grandes chances de gol.

Mas, aos 11, o lateral-direito brasileiro Yan Couto, ex-Coritiba, lançou o ucraniano Tsygankov que cruzou rasteiro para o compatriota Dovbyk fazer 1 a 0.

Sorte do Barça que, antes do terror se instalar, o brasileiro Raphinha bateu escanteio, aos 17, e o polonês Lewandowisk empatou de cabeça: 1 a 1.

Atrevido, o Girona não se contentou com o empate embora fosse permanentemente ameaçado pela virada, buscou nova vantagem até o fim do primeiro tempo e, aos 40, o lateral-esquerdo espanhol Miguel, que havia quase marcado duas vezes, fez golaço de bico: 2 a 1.

O intervalo chegou e Xavi estava diante do desafio de orientar seu milionário elenco para conter a irreverência do caçula de La Liga.

O Girona foi para o vestiário na liderança e como protagonista de belíssimo jogo, em busca da primeira vitória de sua vida contra o gigante da Catalunha. Até hoje foram sete jogos, com cinco derrotas.

Continua após a publicidade

De novo, os primeiros dez minutos do segundo tempo foram quase só do Barça, com a diferença de que o Girona não marcou no 11º.

Passada a pressão inicial, o Girona voltou a jogar de igual para igual.

Mais de 42 mil catalães viam ótimo espetáculo no estádio Olímpico que o Barça usará até meados de 2025, quando se espera estar concluída a ampliação de Camp Nou, de 99 para 110 mil torcedores.

Apareciam bem o goleiro argentino Gazzaniga e a defesa dos gironins.

Invicto fora de casa, o Girona ganhava seu 41º pontos em 48 disputados quando o jogo chegava aos 80 minutos. Um espanto!

Porque, saído do banco, o lateral espanhol Valery, exatamente aos 80, recebeu do uruguaio Stuani bola desviada em reposição de Gazzaniga, para fazer 3 a 1.

Continua após a publicidade

Sob olé, o Girona não fez o 4 a 1 por detalhe, aos 90, e levou o 2 a 3, de Gundogan, aos 91 — assim como escapou do 3 a 3 graças ao ombro de Lewa, que errou cabeçada na cara do gol.

Mas, aos 94, Stuani, aos 37 anos, fez o 4 a 2. Sensacional! Quem passou foi o brasileiro Savinho, ex-Galo.

Será o Girona em 2023/2024 o Leicester de 2015/2016, campeão da Premier League para surpresa do Planeta Bola?

Errata:

o conteúdo foi alterado

  • Diferentemente do que foi informado no texto, o segundo gol do Barcelona foi feito por Gundogan, e não por Lewandowski. O erro foi corrigio.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora

Publicidade