Juca Kfouri

Juca Kfouri

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Reportagem

Nem a NBA é tão frenética como a Premier League

Nem a NBA emociona tanto quanto a Premier League.

No sábado houve o que houve no basquete americano , como se lê AQUI.

Hoje, no futebol inglês, o Liverpool recebeu o Fulham, fez 1 a 0 com golaço em cobrança de falta por Arnold, tomou o empate, fez 2 a 1 em outro golaço de Mac Allister e tomou novo empate nos acréscimos do primeiro tempo.

No segundo, o Fulham, aos 80 minutos, fez 3 a 2 e parecia escrever uma tremenda surpresa até que, aos 87, o japonês Endo, vindo do banco, outra vez de fora da área, empatou, para, no minuto seguinte, o lateral Arnold revirar para 4 a 3. Uma loucura!

Em seguida, o Manchester City enfrentou o Tottenham.

Nos primeiros cinco minutos quase não deixou os visitantes pegarem na bola, causou três escanteios e tomou um contra-ataque que o sul-coreano Son aproveitou com brilho para abrir o placar, aos 6.

Dois minutos depois, bola aérea na área e novo gol de Son.

Mas contra: 1 a 1.

Aos 12, Haaland, sozinho, na pequena área, perdeu o gol de virada, que até a avó norueguesa dele faria e o estádio ficou perplexo.

Continua após a publicidade

Para sorte do goleador, depois de uma bomba no travessão de Doku, Phoden virou, aos 31, em lance de linha de passe: 2 a 1, tipicamente guardiolista.

O segundo tempo, digamos assim, correu com ares de normalidade.

Em termos: porque o argentino Lo Celso, aos 69, empatou o clássico novamente, 2 a 2.

De dominado no primeiro tempo, o Tottenham, desfalcado, passou a dominador no segundo.

Daí, depois de 26 jogos sem marcar, Grealish, aos 80, recebeu de Haaland e fez 3 a 2.

Mas, aos 90, outra vez os visitantes empataram: 3 a 3.

Continua após a publicidade

O City completou sua 27ª partida sem perder em casa, com 25 vitórias, mais de um ano, mas não contava com o segundo empate.

E segue sem Kevin De Bruyne, seu melhor jogador, que só jogou na primeira rodada, lesionou o tendão e deve voltar só em 2024.

No último minuto, o assoprador de apito deixou de dar uma lei de vantagem que impediu a chegada de

Grealish na cara do goleiro.

O Arsenal lidera, em 14 rodadas, com 33 pontos, dois a mais que o Liverpool e três a mais que o City.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora

Publicidade