PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Renato valoriza entrega, mas pede calma ao Grêmio: "Não está na final"

Lucas Uebel/Grêmio
Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

26/10/2017 00h36

Entrega. Essa foi a palavra usada por Renato Gaúcho para elogiar o Grêmio depois da vitória por 3 a 0 diante do Barcelona-EQU, no primeiro jogo da semifinal da Copa Libertadores, em Guayaquil. Para o treinador, o time gaúcho foi letal e esfriou o ímpeto do rival. Mas em meio à análise o ex-atacante pediu calma e revelou já ter alertado o grupo contra euforia.

Com a vitória fora de casa, o Grêmio pode até perder por 2 a 0 em Porto Alegre que estará na final. Mas para Renato Portaluppi a vaga segue aberta.

"Primeiro, o Grêmio não está classificado. Conseguimos uma boa vantagem, mas o Grêmio não está na final. Não foi por esse placar, mas o Barcelona já mostrou que pode ser eficiente fora de casa. Eles continuam ganhando todo o nosso respeito. Jogamos 90 minutos aqui, agora temos mais 90 minutos em Porto Alegre com a nossa torcida. Temos uma vantagem, mas isso não nos garante 100% na próxima fase", disse o treinador.

No campo, o Grêmio mostrou que está muito perto da decisão. Quase impecável, o Tricolor fez dois gols em 20 minutos de jogos e botou o Barcelona em estado de choque. Em desespero. Na etapa final, Marcelo Grohe fez uma defesa à queima roupa e depois assistiu de camarote o terceiro gol definir o jogo.

"Taticamente a minha equipe esteve muito bem. A gente sabe da qualidade técnica do time, mas não adianta querer só com a bola no pé. Todo mundo correu, marcou, ajudou. E o Grêmio foi mortal, principalmente no primeiro tempo. No início do segundo tempo foi um pouco louco, mas fizemos o terceiro. Avisamos que eles iam dar espaços, era para a gente esperar e ser mortal. O terceiro gol deu mais tranquilidade", comentou Renato.
 

Futebol