PUBLICIDADE
Topo

Carioca - 2019


Botafogo perde para a Cabofriense de virada na estreia do Carioca

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo

20/01/2019 21h01

Atual campeão do Campeonato Carioca, o Botafogo estreou no Estadual neste domingo (20), fora de casa, contra a Cabofriense, e não conseguiu superar o rival. Mesmo saindo na frente do placar com gol de Luiz Fernando, o Alvinegro viu os mandantes virarem a partida e vencerem por 3 a 1, com gols de Rafael Gladiador, Anderson Rosa e Rincon.

Leia também:

Gatito lamenta derrota do Botafogo na estreia: "faltou atitude"

Zé Ricardo pede paciência à torcida e fala em "reconstrução" do elenco

O Botafogo bem que tentou, mas, mesmo lutando até o fim, tropeçou no estádio Moacyrzão. Perdendo a partida, Alex Santana, reforço da equipe, ainda acertou uma bola no travessão da Cabofriense, mas não conseguiu furar a retranca do time da casa. No último minuto de jogo, quando o Botafogo ainda lutava, a Cabofriense ampliou com Rincon.

Com a derrota neste domingo, o Botafogo fica sem pontuar no Campeonato Carioca. O Alvinegro está no Grupo C, liderado pela Cabofriense, com três pontos, seguido pelo Flamengo, também com três. Na próxima rodada, o Botafogo recebe a visita do Bangu, na quarta-feira (23), às 19h15 (de Brasília).

O melhor: Luiz Fernando

Camisa 10 do Botafogo, Luiz Fernando fez o que nenhum companheiro conseguiu fazer: balançou as redes. No primeiro tempo, após bola espirrada, o meia chutou de primeira e marcou o primeiro gol do Botafogo no Estadual. Principal nome do ataque botafoguense, o atacante ficou próximo de empatar a partida em chute cruzado, mas viu o goleiro George salvar a Cabofriense. 

O pior: Manoel 

Além de se envolver em confusão com Leandro Carvalho, o lateral-esquerdo Manoel não apoiou bem seus companheiros no ataque, e pouco conseguiu chegar ao fundo para realizar cruzamentos. 

Desentrosado, Botafogo leva virada

A falta de entrosamento do time do Botafogo, que sofreu com desfalques, ficou visível na partida deste domingo. Após abrir o placar no primeiro tempo, com gol de Luiz Fernando, a equipe sofreu o empate nos acréscimos e foi para a segunda etapa precisando de ajustes. Com jogo mais morno na segunda etapa, o técnico Zé Ricardo demorou para modificar a equipe, e promoveu as estreias de Gustavo Ferrareis e Alex Santana com mais de 20 minutos no relógio. 

Quando partida se encaminhava para um empate, a Cabofriense se aventurou no ataque e conseguiu o empate. Em jogada lateral, Valderrama apareceu livre e cruzou para Anderson Rosa, que não perdoou e fez o segundo gol dos mandantes. Com o Botafogo já desorganizado em busca do empate, a Cabofriense ainda marcou o terceiro gol. 

Com João Paulo, bola aérea vira recurso

Após mais de seis meses afastado para se recuperar de lesão, o volante João Paulo retornou ao time titular do Botafogo e foi um dos destaques da equipe. Responsável pelas bolas paradas, saíram dos pés do volante as melhores jogadas ofensivas do Fogão.

Com a Cabofriense encontrando dificuldades para armar jogadas, o Alvinegro equilibrou o jogo e abriu o placar ainda no primeiro tempo. Após cobrança de escanteio e bola espirrada, Luiz Fernando chutou de primeira e contou com um desvio no próprio gramado para abrir o placar.

O recurso também foi usado no segundo tempo. O camisa 8 mandou bola na área e Helerson testou firme, mandando a bola na trave. No rebote, nenhum jogador do Botafogo conseguiu completar, e Watson afastou o perigo em cima da linha.

Gatito opera milagres, mas Gladiador marca

O goleiro Gatito Fernández bem que tentou, mas não conseguiu salvar o Botafogo de passar o primeiro tempo sem sofrer gols. Depois de realizar duas defesas incríveis em chutes de Kaká Mendes e Anderson, a bola foi para escanteio. E, na cobrança, Rafael Gladiador subiu mais alto que o defensor para testar firme e empatar a partida.

Desfalques atrapalham trabalho de Zé Ricardo

O Botafogo entrou em campo com três desfalques importantes. Além dos reforços que ainda não estrearam, o Fogão não contou com o experiente zagueiro Joel Carli, que se recupera de lesão muscular, o meia Rodrigo Pimpão, com virose, e o atacante Leo Valencia, que trata lesão na panturrilha esquerda. 

Principais reforços seguem sem estrear

Após um 2018 de altos e baixos, o Botafogo passou por uma reformulação neste início de temporada. O clube perdeu jogadores importantes, como Igor Rabello, Rodrigo Lindoso e Brenner, e foi ao mercado para trazer reforços. No entanto, apenas o meia Alan Santos foi titular neste domingo. No segundo tempo, Zé Ricardo ainda promoveu as entradas de Gustavo Ferrareis e Alex Santana, que pouco produziram. Principais reforços, Diego Cavalieri, Eirk e Gabriel seguem sem estrear.

Sem novos jogadores à disposição, o técnico Zé Ricardo precisou utilizar jogadores da base. Marcelo Benevenuto, Helerson e Wenderson foram titulares. 

Ficha técnica

Cabofriense 3 x 1 Botafogo

Data: 20 de janeiro de 2019, domingo
Horário: 19h (de Brasília)
Local: Moacyrzão, em Macaé-RJ
Árbitro: Pathrice Wallace Correia Maia 
Assistente: Carlos Henrique Alves de Lima e Michael Correia

Cartões amarelos: Roberto Júnior e Manoel (Cabofriense); Leandro Carvalho (Botafogo)

Gols: Luiz Fernando, aos 32 minutos do segundo tempo (Botafogo); Rafael Gladiador, aos 46 minutos do primeiro tempo e Anderson Rosa aos 29 minutos do segundo tempo e Rincon aos 46 do segundo tempo (Cabofriense)

Cabofriense: George; Watson (Pedro), Bruno Lima, Roberto Júnior e Manoel; Diego Valderrama, Michel (Kaká Mendes), Anderson Rosa; Marcelo Gama, Rafael Gladiador (Rincon) e Marcus Índio
Técnico: Luciano Quadros

Botafogo: Gatito Fernandéz; Marcinho, Marcelo Benevenuto, Helerson e Gilson; Wenderson, João Paulo (Aguirre) e Alan Santos (Alex Santana); Leandro Carvalho (Gustavo Ferrareis), Kieza e Luiz Fernando
Técnico: Zé Ricardo