PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Andrezinho defende brincadeira com Arão pelo fim do 'futebol monótono'

Andrezinho foi um dos nomes do Vasco na vitória de domingo sobre o Flamengo - Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Andrezinho foi um dos nomes do Vasco na vitória de domingo sobre o Flamengo Imagem: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

16/02/2016 12h39

Um dia após ter um áudio vazado onde conversa com um amigo e ironiza a caneta dada no volante rubro-negro Willian Arão no clássico entre Vasco e Flamengo, o meia Andrezinho concedeu entrevista coletiva e não mostrou-se arrependido.

Na opinião do jogador, este tipo de brincadeira torna o futebol mais divertido.

"Já me mandaram vários áudios, memes... Dou risada. Senão o futebol fica uma coisa monótona", declarou.

Embora defenda sua posição, Andrezinho fez questão de frisar que sua admiração por Willian Arão aumentou após o rubro-negro declarar que não tinha se sentido ofendido com o episódio.

"Foi uma brincadeira. Admiro muito mais o Arão depois que vi a coletiva dele. Ele foi perfeito", disse.

No áudio, Andrezinho compara o bote dado por Arão na jogada, onde foi de primeira e acabou levando uma caneta, como "tomar sopa de garfo". Sorridente, o meia já percebeu que a expressão caiu no gosto popular.

"Essa frase pegou. É uma coisa com a qual eu sempre brinco. Não houve desrespeito. O clássico foi limpo", encerrou o vascaíno, que deixou a sala de imprensa de São Januário dando um recado aos jornalistas: "Não tomem sopa de garfo".

Futebol