PUBLICIDADE
Topo

Com três de Suárez, Barcelona goleia e afunda Real Madrid na crise

Uruguaio deu show no Camp Nou lotado - Josep Lago/AFP
Uruguaio deu show no Camp Nou lotado Imagem: Josep Lago/AFP

Do UOL, em São Paulo

28/10/2018 14h05

Não teve Messi e nem Cristiano Ronaldo. Mas teve Suárez. Em exibição de gala, o atacante uruguaio marcou três vezes e foi o nome da goleada por 5 a 1 do Barcelona sobre o Real Madrid, neste domingo (28), no Camp Nou, pela décima rodada do Campeonato Espanhol.

O lateral esquerdo Marcelo fez o de honra para os visitantes, enquanto o também brasileiro Philippe Coutinho e o chileno Vidal anotaram os outros gols dos donos da casa. 

Com o resultado, o time catalão retoma a liderança de La Liga, com 21 pontos. Mais que isso, afunda o arquirrival da capital na crise. Com só 14 pontos, na nona colocação, o clube merengue vê o emprego do técnico Julen Lopetegui por um fio. 

Barça e Real voltam a campo no próximo sábado pelo Campeonato Espanhol. Os catalães visitam o Rayo Vallecano, enquanto os madrilenos recebem o Valladolid. Antes, na quarta-feira, há compromissos pela quarta fase da Copa do Rei: os merengues encaram o Melilla e os azuis-grenás o Cultural Leonesa - ambas equipes da terceira divisão do país.

O melhor: Suárez

Três gols em um dos maiores clássicos do futebol mundial dispensam maiores explicações. O atacante, aliás, se confirma como um carrasco merengue - em 11 clássicos disputados, ele balançou as redes nove vezes.

Os piores: Varane e Ramos

A badalada dupla de zaga é um reflexo da temporada do Real Madrid. O francês cometeu pênalti infantil no primeiro tempo e saiu no intervalo - com o time crescendo na volta para a etapa final. Já o espanhol, que já havia sido irregular na etapa inicial, cometeu erro infantil no quarto gol do Barça. 

Sem chance

Não foi desta vez que Vinicius Júnior atuou no maior clássico espanhol. O brasileiro, contratado por 45 milhões de euros, até viajou com o grupo, mas mais uma vez acabou preterido pelo técnico Julen Lopetegui e foi um dos quatro jogadores relacionados para a partida que acabaram cortados do banco de reservas horas antes da partida. 

Brasil presente

Mesmo sem Vinicius, o clássico foi cheio de brasileiros. Pelo lado do Barça, Arthur mais uma vez chamou a atenção pela qualidade no passe. Rafinha, mais uma vez substituto de Messi, esteve discreto. Também titular, Coutinho foi participativo e marcou pela primeira vez no clássico. O atacante Malcom ficou no banco. Do lado do Real, Marcelo e Casemiro foram titulares. O primeiro anotou o gol merengue e acabou substituído ao sentir lesão. O segundo atuou como líbero em parte da etapa final. 

De impressionar

Os 93.265 torcedores fizeram uma bela festa no Camp Nou. Destaque para o aguardado mosaico preparado especialmente para o clássico, com a frase "we color football" (nós colorimos o futebol, em tradução livre). 

Coutinho deixa o dele

O Barcelona iniciou o clássico com mais posse, rondando a área do Real, que até teve a primeira chance - Benzema mandou para fora. Aos 10 minutos, uma bela troca de passes dos donos da casa foi concluída com lançamento de Rakitic para Alba, que cruzou para Phillipe Coutinho só desviar para abrir o placar. 

VAR estreia no clássico

Árbitro consulta o VAR durante Barcelona x Real - Joan Monfort/AP - Joan Monfort/AP
Imagem: Joan Monfort/AP

O Real tentou reagir após o gol, mas o melhor que criou foram dois chutes de longe defendidos sem perigo por Ter Stegen. Do outro lado, Arthur aproveitou erro de Sergio Ramos e só não marcou porque Courtois fez ótima defesa. Já aos 26, Suárez caiu na área após disputa com Varane. Fato inédito em um Barcelona x Real, o árbitro de vídeo foi acionado, e Sánchez Martínez apontou pênalti, convertido pelo próprio uruguaio. Placar justo para o time catalão, que ainda teve mais duas chances de ampliar antes do intervalo. 

Marcelo marca, Real reage

Com o atacante Vázquez na vaga de Varane (ele entrou de lateral direito, e Nacho foi deslocado para a zaga), o Real foi outro na volta para o segundo tempo. Logo aos 4 minutos, Marcelo, em fase artilheira, ficou com a sobra após tentativa de Isco, limpou Piqué e descontou. Pouco depois, Ramos cabeceou com perigo e Bale carimbou a trave. Tinha jogo no Camp Nou...

Suárez mata o jogo

Suárez comemora gol do Barcelona contra o Real - Josep Lago/AFP - Josep Lago/AFP
Imagem: Josep Lago/AFP


O Barcelona aos poucos saiu do sufoco e criou boas chances, com Suárea acertando a trave aos 15. O duelo ficou aberto, com as duas equipes se revezando no ataque. Mas foi o uruguaio quem marcou mais uma vez, aos 29, aproveitando bom cruzamento de Sergi Roberto. Já aos 37, depois de falha feia de Ramos, que entregou a bola para Roberto, o uruguaio tirou Courtois com cavadinha e fez o quarto.

Virou passeio

Ainda deu tempo para mais um. Aos 41, Dembélé passou por Nacho e cruzou na medida para Vidal, que havia entrado pouco antes no lugar de Arthur, fechar o massacre.

Onze anos depois

Messi x Cristiano Ronaldo - Quique Garcia/AFP - Quique Garcia/AFP
Imagem: Quique Garcia/AFP

O clássico espanhol deste domingo foi o primeiro sem a presença de Lionel Messi e Cristiano Ronaldo desde 23 de dezembro de 2007 – na ocasião, os merengues venceram por 1 a 0, gol do brasileiro Júlio Baptista. O argentino lesionou o braço direito no último dia 20 e ainda não tem data para retornar ao time catalão. Ele acompanhou o jogo na área VIP do Camp Nou. Já o português foi negociado com a Juventus, da Itália, na última janela de transferências.

Também de longe

Com 38 clássicos disputados na bagagem, Andres Iniesta, que se transferiu ao Vissel Kobe, do Japão, no meio do ano, foi mais um a ver a partida no Camp Nou à distância. Mas o ídolo do Barcelona fez questão de mostrar nas redes sociais que estava na torcida, mesmo do outro lado do mundo.

Ficha técnica

Barcelona 5 x 1 Real Madrid

Data: 28/10/2018
Local: Estádio Camp Nou, em Barcelona (Espanha)
Hora: 12h15 (de Brasília)
Cartões amarelos: Rakitic e Suárez (Barcelona); Nacho e Bale (Real Madrid)
Cartões vermelhos: Nenhum

Gols: Suárez, aos 29 minutos do primeiro tempo e aos 29 minutos e aos 37 minutos do segundo tempo. Philippe Coutinho, aos 10 minutos do primeiro tempo, Marcelo, aos 4 minutos, e Vidal, aos 41 minutos do segundo tempo. 

Barcelona: Ter Stegen; Sergi Roberto, Piqué, Lenglet e Jordi Alba; Busquets, Rakitic e Arthur (Vidal); Rafinha (Semedo), Coutinho (Dembélé) e Suárez. Técnico: Ernesto Valverde

Real Madrid: Courtois; Nacho, Varane (Vázquez), Sergio Ramos e Marcelo (Mariano); Modric, Casemiro e Kroos; Isco, Bale e Benzema. Técnico: Julen Lopetegui