PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Diretoria e torcida do Atlético-PR se acertam por faixas e bateria na final

Trégua entre diretoria e torcidas organizadas: apoio irrestrito na decisão da Sul-Americana - Os Fanáticos
Trégua entre diretoria e torcidas organizadas: apoio irrestrito na decisão da Sul-Americana Imagem: Os Fanáticos

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

10/12/2018 18h35

A diretoria do Atlético-PR cedeu aos apelos das organizadas do clube e liberou, em caráter excepcional, o uso da bateria e de faixas das facções na partida decisiva da Copa Sul-Americana, contra o Junior Barranquilla, nesta quarta-feira (12) às 21h45 na Arena da Baixada.

As organizadas estavam desde o ano passado proibidas de levarem seus instrumentos ao estádio, o que gerou uma avalanche de protestos e animosidade entre torcedores e a direção, em especial o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético, Mario Celso Petraglia. No acordo, ficou combinado que haverá uma trégua com o dirigente. No final de semana, durante a reunião do Conselho que aprovou a mudança no escudo e na identidade visual do clube, houve um pedido para que se preservasse Petraglia.

A principal organizada do clube, Os Fanáticos, ficará em seu setor tradicional, Buenos Aires inferior, com faixas, adereços e a bateria, para puxar as músicas. As camisas da torcida ainda não foram liberadas. O Ministério Público do Paraná intermediou a negociação e irá referendar o acordo. "Vai ser uma conquista para ambos, clube e torcida organizada", disse o promotor do MP-PR, Maximiliano Deliberador.

Futebol