PUBLICIDADE
Topo

Leandro Campos se apega ao retrospecto do ASA para confiar no título

Leandro Campos destacou que o ASA conseguiu eliminar ABC e Ceará fora de casa - Site oficial do Joinville
Leandro Campos destacou que o ASA conseguiu eliminar ABC e Ceará fora de casa Imagem: Site oficial do Joinville

Do UOL, no Rio de Janeiro

11/03/2013 14h30

A derrota do ASA para o Campinense por 2 a 1, domingo, em Arapiraca, não tirou a confiança de Leandro Campos no título da Copa do Nordeste. O técnico procurou se apegar ao retrospecto recente de sua equipe nas partidas fora de casa para confiar na conquista da competição regional.

O time alagoano conseguiu eliminar ABC e Ceará nas quartas e na semifinal fora de seus domínios. Nas duas partidas, o ASA empatou em casa e conseguiu vencer longe de Arapiraca.

“Vivemos situações adversas nessa competição e conseguimos nos classificar nessa competição. A nossa expectativa é que a nossa moral não esteja em baixa. É claro que a gente queria levar alguma vantagem para Campina Grande, mas isso não foi possível”, analisou.

Leandro Campos destacou que segue acreditando na conquista e só quer contar na segunda partida com atletas confiantes. O comandante avisou que caso alguém não acredite no título inédito estará liberado para descansar.

“Não posso criticar os atletas. Existe a possibilidade e precisamos ter esperança para nos ater na conquista do título. O Campinense mereceu o resultado, mas nós nos desorganizamos na marcação. Podemos nos sagrar campeões vencendo por 2 a 0, 3 a 2 ou 4 a 3. Por conta disso, coloquei para o grupo após o jogo que quem não acreditar na conquista poderá descansar em casa. Posso até contar com onze atletas dos juniores para buscarmos o título”, disse.

O técnico do ASA aproveitou para dizer que sua equipe foi surpreendida pelo volume de jogo do adversário. “O Campinense mereceu o resultado e fomos surpreendidos até certo ponto. Fizemos a análise de alguns jogos e procurei posicionar bem a equipe. Porém, a gente não conseguiu se reorganizar e demos espaço para o adversário articular jogadas”, encerrou.

Futebol