PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Posse de Bola


Corinthians pré-Libertadores: muito melhor que a encomenda

Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi

Dar continuidade, atualizar e incrementar o "Posse de Bola" com informações quentes e análises ao longo da semana -- com a chancela da dupla que criou o Podcast, trabalhou junta desde os primórdios no Notícias Populares, passando pela ESPN, e hoje tem um canal no Youtube.

02/02/2020 13h01

O Corinthians chega para a disputa de seu primeiro jogo importante da temporada, contra o Guarani (do Paraguai), pela Libertadores, com uma nova cara. E uma cara bem melhor, se compararmos ao time que terminou 2019 capengando.

Mais do que a vitória sobre um Santos desfigurado e muito inferior ao time de Sampaoli, vale ressaltar o novo padrão que o time adquiriu em apenas um mês de trabalho de Tiago Nunes.

Contando a Flórida Cup, foram seis partidas. E o Corinthians, com o mesmo novo time-base desde o início, foi bem em quatro delas.

Com poucos reforços, Tiago Nunes reinventou o time. Reciclou e reaproveitou jogadores, trocou alguns de função e impôs um novo estilo. Destaques para Ramiro e Boselli (que não vingaram ano passado), Camacho (que passou a ser o responsável pelo ritmo de time após passagem pelo Athletico) e Cantillo (que chegou chegando da Colômbia).

A estratégia de insistir numa mesma escalação até a estréia da Libertadores se mostrou correta. Mas custou alguns soldados pelo caminho. Ramiro e Camacho, fundamentais no novo Corinthians, se machucaram.

Mas o fundamental é que o Corinthians vai para a partida no Paraguai confiante, seguro e renovado. Mais do que tudo: o torcedor corintiano voltou a ter prazer em ver o time jogar. Isso não tem preço. Que time nesse início consegue seduzir seu torcedor, além do Corinthians de Tiago Nunes? (Arnaldo Ribeiro)

Posse de Bola