PUBLICIDADE
Topo

Milton Neves

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Milton: Está cada dia mais claro que o "Paulistinha" não tirou o SP da fila

Jogadores do São Paulo erguem a taça do Campeonato Paulista 2021 - Marcello Zambrana/AGIF
Jogadores do São Paulo erguem a taça do Campeonato Paulista 2021 Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Milton Neves

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

17/09/2021 09h37

No fim de maio deste ano, quando aconteceu a final do Campeonato Paulista, este foi um dos assuntos mais debatidos nas mesas redondas e nos bares da vida.

Afinal, com o título estadual, o São Paulo rinha quebrado o incômodo jejum de títulos?

Eu, por diversas vezes, afirmei por aqui e em minhas demais tribunas que acreditava que não, por mais que a decisão do Paulista tenha sido diante do poderoso rival Palmeiras.

Mas acontece que o estadual hoje em dia tem a mesma importância de um Rio-São Paulo nos anos 50 e 60.

Claro que é bom ganhar.

Mas não dá para chamar de TÍTULO, assim, com a boca cheia.

E a revolta atual dos são-paulinos com o outrora endeusado Hernán Crespo, e isso quatro meses após o final do Paulista, deixa bem claro que o "Paulistinha" não matou a fome de títulos do torcedor.

É que, para falar a verdade, os tricolores não sentem falta apenas de taças.

Mas sim de times competitivos, que tenham temporadas equilibradas, sem momentos de pura euforia combinados com fases tristes e decepcionantes.

E, francamente, prevejo que Crespo não será o comandante que recolocará o São Paulo neste caminho de títulos e de equilíbrio.

Para tal, seria necessário um técnico competente e que conheça profundamente a história do Clube da Fé.

Por isso, acho que o Tricolor paulista segue batendo lata por aí enquanto insiste em não "repatriar" Rogério Ceni.

Aliás, ele poderia, além de treinar, também reassumir a meta são-paulina - não é mesmo, Volpi?

O São Paulo, que já foi o maior clube da América do Sul, não pode continuar cumprindo tabela ano após ano.

É preciso voltar com o protagonismo tricolor.

E aí eu poderei voltar com a minha frase "torcer para o São Paulo é uma grande moleza".

E com títulos brasileiros, da Libertadores e, quem sabe, da Copa do Brasil.

Nada de "Paulistinha" ou de Sul-Americana - que é a Série B do continente.

Concorda?

Opine!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL