PUBLICIDADE
Topo

Doria falará nesta quarta sobre volta de torcidas; governador é contra

Governador de São Paulo, João Doria (PSDB) - ANTONIO MOLINA/ZIMEL PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Governador de São Paulo, João Doria (PSDB) Imagem: ANTONIO MOLINA/ZIMEL PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Marília Ruiz

Tenho 20 anos de jornalismo esportivo: 5 Copas do Mundo, 4 Olimpíadas, muitos Brasileiros, alguns Mundiais e várias Copinhas. Neste blog seguirei fazendo isso: escrevendo sobre futebol. Sem frescura. Sem mimimi. Para versões oficiais dos clubes e atletas, recomendo procurar as assessorias de imprensa.

22/09/2020 16h45

A portaria do Ministério da Saúde que liberou 30% de público dos estádios não terá efeito imediato em São Paulo. O efeito prático do anúncio depende da autorização dos governos estaduais e municipais. E tanto o governador João Doria como o prefeito Bruno Covas são contra a medida, conforme apuração do blog.

A Secretaria de Esporte de São Paulo vai esperar que a decisão do Ministério da Saúde seja analisada pela Comissão de Combate ao Coronavírus no Estado para se manifestar. E não há prazo para nenhuma liberação para público nos estádios paulistas.

A Secretaria Estadual de Saúde confirmou a informação via nota: "O Centro de Contingência do Coronavírus do Estado de São Paulo está analisando a permissão da volta do público para os estádios."*

Nesta quarta, em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, o governador Doria abordará o tema.

* Atualizada às 19:48

Errata: o texto foi atualizado
Inicialmente, a chamada para esta matéria na homepage falava que João Doria anunciaria que volta de torcida será adiada em SP. A informação é que o governador é contra a medida. A chamada foi alterada.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.