PUBLICIDADE
Topo

José Trajano

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

A soberba do Mister!

Bruna Prado/Getty Images
Imagem: Bruna Prado/Getty Images
José Trajano

José Trajano, carioca de 75 anos, é jornalista desde os 16. Trabalhou em jornais, revistas e emissoras de tevê. Fundador da ESPN Brasil, cobriu 5 Copas, 4 Olimpíadas e 7 finais de Champions League. Escreveu 4 romances. Tem 4 filhos e 5 netos. Torcedor fanático do América.

Colunista do UOL

13/05/2022 04h00

Esta é a versão online da edição desta quinta-feira (12/5) da newsletter de José Trajano. Para assinar o boletim e ter acesso ao conteúdo completo, clique aqui.

O sucesso no Flamengo de Jorge Jesus, o Mister, o JJ, transformou-o em emérito e badalado treinador no Brasil, e isso fez muito mal para a cabecinha dele.

Este senhor cabeludo e grisalho de 67 anos, nascido em Amadora, nas cercanias de Lisboa, tem derrapado uma vez atrás da outra, proferido frases infelizes a cada instante, atitudes condizentes com seu espírito marrento. O convencimento de JJ subiu às alturas.

Depois de rápida e patética passagem pelo Rio de Janeiro, onde revelou-se despido de ética ao desejar o cargo de Paulo Sousa na cara dura, e extremamente vaidoso ao se negar a dividir o programa "Bem, Amigos" com o Luís Castro, técnico do Botafogo, ele regressou a Portugal revelando que não voltaria ao Brasil como técnico, mas se houvesse convite para dirigir a seleção, não recusaria. No caso, se autoconvidando.

Não parou por aí. No programa do Galvão Bueno disse que havia recusado proposta para dirigir o Everton, da Premier League, porque "estou habituado a ganhar títulos e não jogos". O que provocou resposta de pronto do Richarlison, atacante brasileiro do clube inglês: "Deveria conhecer mais a história do Everton. Cuidado com a soberba". Pouco tempo depois, o jogador apagou o post.

O Mister voltou ao noticiário esportivo em Portugal, nesta quinta-feira, de novo por uma gafe (?) cometida no mesmo "Bem, Amigos". Matéria do jornal "Record" explica:

Jorge Jesus mencionou em entrevista à SporTV brasileira um elogio que... não lhe foi dirigido. O técnico amadorense recordava as palavras de Pep Guardiola em 2017 depois de defrontar as águias em 2015/16, enaltecendo que se tratava da 'melhor organização defensiva da Europa'. Ora, nessa altura, foi o Benfica de Rui Vitória a bater-se com o Bayern de Munique de Guardiola nos quartos-de-final da Liga dos Campeões. Rui Vitória também detetou essa gafe e utilizou as redes sociais para dar conta do sucedido. Como? Partilhando uma foto com Pep Guardiola e um emoji revelador.

Jorge Jesus nunca enfrentou um time treinado por Pep Guardiola em sua carreira.

O homem está indo para a Turquia dirigir o Fenerbahçe. Se não parar de se achar um semideus, vai deixar de ocupar espaços no noticiário esportivo e virar figurinha carimbada nas seções de piadas e anedotário.

Baixa a bola, JJ!

************

LEIA MAIS NA NEWSLETTER

Na newsletter desta semana, José Trajano também comenta sobre a visita ao Museu da Resistência e da Liberdade, em Lisboa, uma antiga prisão transformada em memorial.

Assinante UOL tem acesso a todos os conteúdos exclusivos do site, newsletters, blogs e colunas, dicas de investimentos e mais. Para assinar a newsletter do Trajano e conhecer nossos outros boletins de jornalistas e personalidades, clique aqui.