PUBLICIDADE
Topo

Gabriel Vaquer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Liga dos Campeões amplia lista de reveses da Globo por grandes eventos

Mbappé comemora um de seus gols marcados pelo PSG contra o Barcelona, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões - Albert Gea/Reuters
Mbappé comemora um de seus gols marcados pelo PSG contra o Barcelona, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões Imagem: Albert Gea/Reuters
Gabriel Vaquer

Gabriel Vaquer cobre mídia esportiva desde 2014. No UOL Esporte, conta detalhes do evento onde seu time joga e onde seu profissional de TV esportiva favorito vai trabalhar.

03/03/2021 04h00

Com a vitória de TNT Sports e SBT na disputa pelos direitos da Uefa Champions League na licitação pelas transmissões a partir da temporada 2021/2022, a Globo tem motivos para lamentar. Com a derrota para duas de suas principais concorrentes na TV por assinatura e TV aberta, respectivamente, este é o quarto grande evento que a emissora carioca perde apenas no último ano.

Além de não conseguir a Champions League, a Libertadores da América, o Campeonato Carioca e a Fórmula 1 deixaram o portfólio da emissora. Curiosamente, o torneio sul-americano e a competição europeia agora são do SBT na TV aberta - o torneio estadual foi para a Record. A última vez que isso aconteceu foi em 2018, justamente com a Globo transmitindo os dois eventos.

A recente derrota na disputa pelo principal campeonato europeu foi muito lamentada internamente por executivos e jornalistas. Havia uma grande expectativa de que a Globo conseguiria levar o evento, principalmente pela vontade da Uefa de ter novamente uma televisão aberta transmitindo a competição após seus responsáveis perceberem a perda de alcance com exibição restrita à TNT Sports e no Facebook. Também havia otimismo por causa da proposta apresentada para que o SporTV, canal esportivo líder de audiência, fosse um diferencial.

Mas a Team não ficou feliz com os valores financeiros e a falta de detalhamento da cobertura digital. Nesse último quesito, a TNT Sports foi superior. Por causa da proposta da WarnerMedia, o SBT acabou se beneficiando. Sua grande abrangência nacional foi levada em consideração para aumentar o número de telespectadores alcançados. A proposta do SBT foi menor do que a Globo pagaria, mas, para compensar o valor, a emissora prometeu exibir jogos desde a fase de grupos, algo que a emissora carioca nunca fez.

Vale ressaltar que, mesmo em algumas das principais atrações mantidas em sua grade, a Globo também sofreu reveses. Até o momento, o canal tem confirmada apenas a transmissão de metade dos jogos da seleção brasileira pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. O clássico Brasil x Argentina, previsto para dia 30 de março, está garantido, mas Colômbia x Brasil —no dia 26 de março e válido pela quinta rodada—, por enquanto, está confirmado apenas na TV Walter Abrahão, canal disponível em algumas emissoras de TV paga do país, como Sky e Net.

Nas últimas semanas, o Grupo Globo fechou algumas contratações e comprou eventos. Os comentaristas Carlos Eduardo Mansur e o ex-jogador Roque Júnior foram anunciados, assim como a Fórmula E, evento de automobilismo concorrente da Fórmula 1 que será transmitido pelo SporTV. Internamente, existe a expectativa de novos eventos chegarem ainda neste ano.