PUBLICIDADE
Topo

Djalminha

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Neymar: podem criticar, mas têm que elogiar

Neymar brilhou com duas assistências contra o Bayern na Liga dos Campeões: vitória do PSG por 3 a 2 - Alexander Hassenstein/Getty Images
Neymar brilhou com duas assistências contra o Bayern na Liga dos Campeões: vitória do PSG por 3 a 2 Imagem: Alexander Hassenstein/Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes
Djalminha

Djalminha jogou no Flamengo, no Palmeiras e na seleção brasileira. Após deixar os campos, virou comentarista. Hoje, comenta futebol na ESPN Brasil e, agora, no UOL.

Colunista do UOL

09/04/2021 14h26

Às vezes fico pensando o porquê que algumas atitudes de Neymar incomodam tanto as pessoas - ou melhor, a imprensa em geral. Atitudes que viram manchete em todas as partes, principalmente no Brasil.

E quando ele desequilibra, como no jogo de quarta, fazendo jogadas, dando assistências, sendo fundamental na vitória contra um poderosíssimo Bayern, não dão a mesma intensidade em elogios. Por que será?

Tudo bem, até concordo que algumas vezes as críticas são merecidas, principalmente ao que acontece dentro das quatro linhas, como expulsões bobas, prender a bola demais provocando a ira dos adversários. Isso, sim, ele pode e deve melhorar, porque quando é de sua vida extracampo, sinceramente pouco me importa.

Neymar é conhecido no mundo pelo seu futebol, ganha muito dinheiro, pelo seu futebol, mas pouco se fala de seu futebol. Por isso, fico imaginando se amanhã ele decide abandonar o futebol cansado de todas as críticas, quem sairia perdendo?

Acredito até que ele sairia perdendo também, por deixar de fazer o que sabe, ama e o faz tão bem, mas tenho certeza que os amantes do futebol, brasileiros ou não, sentiríamos muito mais falta de o ver onde realmente ele é importante, dentro das quatro linhas do gramado.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL