PUBLICIDADE
Topo

Djalminha

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Rebaixados: Dirigentes são os principais responsáveis

Jogadores do Vasco desabam após empate com Corinthians; clube está próximo de queda - Marcello Zambrana/AGIF
Jogadores do Vasco desabam após empate com Corinthians; clube está próximo de queda Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Djalminha

Djalminha jogou no Flamengo, no Palmeiras e na seleção brasileira. Após deixar os campos, virou comentarista. Hoje, comenta futebol na ESPN Brasil e, agora, no UOL.

Colunista do UOL

23/02/2021 10h27

Quando observamos por que clubes como Vasco, Botafogo e Coritiba, que já foram campeões brasileiros, e Goiás foram rebaixados, vemos uma coisa em comum entre eles. Seus dirigentes não só colaboram como são muito responsáveis por isso.

Eles não pagam os salários em dia, demitem seus treinadores várias vezes durante a competição, contratam jogadores que não têm a menor condição de vestir essas camisas históricas com contratos longos, e que às vezes nem chegam a jogar mais de cinco partidas pelo clube.

Aí o torcedor, que é completamente passional, coloca quase sempre a culpa em determinado jogador por falhar em um gol, no treinador que fez uma substituição equivocada, mas esquecem que quem os contratou foram esses dirigentes. Eles, que quando ganham um jogo dão a cara e querem os holofotes, mas quando são rebaixados desaparecem e deixam a bomba na mão dos jogadores e treinadores.

O que acontece é que muitas vezes, por medo ou futuras represálias, esses jogadores e treinadores se calam e não expõem ao público e principalmente ao torcedor a verdadeira situação e condições na qual estão trabalhando.

Então vai aí o recado a jogadores e treinadores: coloca a boca no trombone, dando nome aos bois, ou então esses dirigentes vão continuar atrapalhando a evolução e o profissionalismo no futebol brasileiro - e vocês 'pagando o pato'.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL