PUBLICIDADE
Topo

Diego Garcia

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Sem torcida, Corinthians de Sylvinho tem aproveitamento de rebaixado

Torcida do Corinthians no setor sul da Neo Química Arena - Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Torcida do Corinthians no setor sul da Neo Química Arena Imagem: Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Diego Garcia

Repórter desde 2010, passou por Folha de S. Paulo, ESPN, Terra e Placar. Ganhou dois prêmios Aceesp (2014 e 2016) e foi indicado aos prêmios Comunique-se (2019), República (2017, 2018 e 2021), Folha (2018 e 2019) e Fenacor (2020). Cobriu Copa do Mundo, Olimpíadas, Mundial de Clubes e outros grandes eventos. Contato: garciadiegosilva@gmail.com

Colunista do UOL

30/11/2021 08h54

O Corinthians embalou dentro de casa desde a liberação de torcida nos estádios. Já são sete vitórias seguidas, com 100% de aproveitamento na Neo Química Arena. Porém, muitos torcedores questionam se o time estaria ganhando se não fosse o apoio dos torcedores. A verdade é que, sem eles, a equipe teria aproveitamento de time rebaixado.

Retirando as sete vitórias com a presença da Fiel Torcida em Itaquera, Sylvinho teria uma média de apenas 38,7% dos pontos conquistados à frente do Corinthians, com oito triunfos em 31 disputados. É inferior ao aproveitamento do Juventude, por exemplo, que tem 39,2% e está na zona da degola do Campeonato Brasileiro.

No total, Sylvinho tem atualmente 15 vitórias, 12 empates e 11 derrotas, tendo conquistado 49,1% dos pontos disputados desde que chegou ao Parque São Jorge. A equipe embalou com a volta da torcida e alcançou o G-4 do Brasileirão, mas passa maus bocados quando atua longe dos torcedores alvinegros.

Nas últimas oito partidas fora de casa, o Corinthians perdeu 5 e empatou 3. A última vitória como visitante foi no dia 28 de agosto, contra o Grêmio, justamente o próximo rival na competição, no domingo, 5 de dezembro, mas em Itaquera. É a chance de o clube paulista devolver 2007, quando foi rebaixado na casa do rival.

Sylvinho vem sendo criticado por suas escalações e pelas atuações do time na maioria dos jogos, como em partidas que optou por atuar com Renato Augusto como falso 9. Muitos torcedores questionam a demora para substituir, as escolhas das trocas, a insistência com alguns atletas e falta de padrão de jogo do time.

A sensação, para alguns, é que o time só vem ganhando por conta do apoio da torcida, mesmo em partidas que joga mal. Como nos duelos contra Chapecoense e Fortaleza, quando venceu com gols no fim depois de apoio incondicional dos alvinegros nas arquibancadas da Neo Química Arena.

O Corinthians enfrenta o Grêmio às 16h do próximo domingo, e faz a última rodada diante do Juventude, em Caxias do Sul, no dia 9. Se vencer as duas partidas, garante vaga na fase de grupos da Copa Libertadores 2022, principal objetivo da equipe na temporada.