PUBLICIDADE
Topo

Diego Garcia

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Justiça intima Globo para penhorar receitas de TV do Corinthians

Jogadores do Corinthians se abraçam após Giuliano abrir o placar contra o Cuiabá - Ettore Chiereguini/AGIF
Jogadores do Corinthians se abraçam após Giuliano abrir o placar contra o Cuiabá Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF
Diego Garcia

Repórter desde 2010, passou por Folha de S. Paulo, ESPN, Terra e Placar. Ganhou dois prêmios Aceesp (2014 e 2016) e foi indicado aos prêmios Comunique-se (2019), República (2017, 2018 e 2021), Folha (2018 e 2019) e Fenacor (2020). Cobriu Copa do Mundo, Olimpíadas, Mundial de Clubes e outros grandes eventos. Contato: garciadiegosilva@gmail.com

Colunista do UOL

17/11/2021 04h00

A Justiça de São Paulo determinou que a Globo seja intimada para informar a existência de futuros pagamentos a serem feitos ao Corinthians, para que eventuais valores possam ser penhorados por dívida do clube com o jogador Jean.

A decisão foi publicada pelo juiz Antonio Manssur Filho, da 2ª Vara Cível do Foro Regional do Tatuapé, e determina o depósito dos créditos até R$ 600 mil, em conta judicial à disposição do tribunal paulista.

Anteriormente, o clube já havia tido um recurso negado, após alegar que existia excesso na cobrança de Jean. O atleta cobra uma dívida de agosto de 2016, referente à aquisição dos seus direitos econômicos.

O volante Jean chegou ao Corinthians em 2016 após se destacar pelo Paraná Clube na Série B daquela temporada. No time alvinegro, entrou em campo em duas partidas, e somou apenas 10 minutos em campo.

O meio-campista foi emprestado ao Vasco, Botafogo e Vitória e não conseguiu se firmar em nenhuma dessas equipes. O contrato de Jean com o Corinthians era válido até o fim de dezembro do ano passado, mas em setembro o clube e o atleta optaram por rescindi-lo.

O Corinthians foi procurado para comentar a decisão judicial, mas não se manifestou até a publicação. Caso o clube queira responder, a reportagem será atualizada.