PUBLICIDADE
Topo

Diego Garcia

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Corinthians procura Paulinho por volta em 2022 apos rescisão na Arábia

Paulinho em ação pelo Corinthians em 2013 - Mauro Horita/Agif/Folhapress
Paulinho em ação pelo Corinthians em 2013 Imagem: Mauro Horita/Agif/Folhapress
Diego Garcia

Repórter desde 2010, passou por Folha de S. Paulo, ESPN, Terra e Placar. Ganhou dois prêmios Aceesp (2014 e 2016) e foi indicado aos prêmios Comunique-se (2019), República (2017, 2018 e 2021), Folha (2018 e 2019) e Fenacor (2020). Cobriu Copa do Mundo, Olimpíadas, Mundial de Clubes e outros grandes eventos. Contato: garciadiegosilva@gmail.com

com Gabriela Brino, de Santos (SP), para o UOL

19/09/2021 19h53

O Corinthians já procurou o meia Paulinho para um retorno ao clube, logo após o atleta rescindir o contrato com o Al-Ahli, da Arábia Saudita. Segundo apuração da coluna, as partes já estão até apalavradas de que um eventual retorno do jogador aconteceria apenas em 2022.

Ainda não foi discutido tempo de contrato e salário, mas a ideia é que Paulinho acerte com o clube para voltar a atuar a partir de janeiro, já que a janela de transferências está fechada.

Além do Corinthians, o Bragantino também sondou o staff do jogador de olho na contratação de Paulinho para a próxima temporada. O atleta jogou em Bragança em 2009-2010 e treinou no CT do time quando estava sem clube no começo de 2021.

O atleta tem preferência por atuar apenas por ambos os clubes no futebol brasileiro e só abriria conversas com os demais caso não tenha sucesso com nenhum dos dois.

O jogador de 32 anos, com passagens por Corinthians, Barcelona, Tottenham e seleção brasileira, deixou o Al-Ahli neste sábado. Ele tinha acertado com o clube em julho deste ano e deixa a equipe após quatro jogos.

Na última janela, Grêmio e Corinthians chegaram a sondar o atleta após a rescisão de seu contrato com o Guangzhou Evergrande, da China, mas as negociações não avançaram.