PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Renan já pede mais espaço no Palmeiras, que negocia compra de Empereur

Zagueiro Renan comemora o gol da vitória do Palmeiras sobre o Universitário em Lima pela Libertadores - Raul Sifuentes/Getty Images
Zagueiro Renan comemora o gol da vitória do Palmeiras sobre o Universitário em Lima pela Libertadores Imagem: Raul Sifuentes/Getty Images
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

22/04/2021 04h00

Entre os diversos testes feitos por Abel Ferreira com jovens das categorias de base, um tem chamado cada vez mais a atenção: Renan. Claro que o gol da vitória do Palmeiras no último minuto na partida de ontem diante do Universitário dá mais destaque ao jovem, mas mesmo antes disso ele já tinha feito apresentações consistentes.

Aos 18 anos, o garoto tem história nas categorias de base do Alviverde, já foi convocado para a seleção brasileira sub-17, onde chamou a atenção do então técnico Guilherme Dalla Déa por conta de sua polivalência. Na época, a comissão técnica da amarelinha rasgou elogios pela saída de jogo do atleta e pela capacidade de jogar também como lateral esquerdo.

Em 2021, Renan fez seis partidas e, segundo dados do Footstats, é o atleta que mais acerta passes do elenco, com 257 acertos em 265 tentativas, o que significa 97% de acerto. Ele também é líder em rebatidas, com 33 bolas afastadas, e o que mais desarma os adversários, com 13 roubos de bola.

Em um sistema de três zagueiros que tem sido cada vez mais testado por Abel Ferreira, ele agrega também ao iniciar a construção de jogo, característica importante para atletas da defesa que atuam neste esquema tático.

Com a sua boa atuação relâmpago ontem diante do Universitário, Renan já despertou comparações com Alan Empereur, que acabou expulso e quase foi o pivô de um péssimo empate no Peru. Com contrato de empréstimo vencendo no meio do ano, ele teve a sua compra pedida por Abel Ferreira, mas o negócio ainda não está fechado.

A diretoria conversa com o Hellas Verona, da Itália, para tentar executar a compra sem que isso comprometa a saúde financeira do clube. O que joga a favor da permanência é que o valor é considerado baixo pela diretoria, próximo de 1 milhão de euros.

Em contrapartida, cada centavo gasto nesta situação é colocado na balança. Como diz Maurício Galiotte em um discurso extremamente elogiável, o presidente não pode partir para contratar sem pensar nas consequências que isso trará para o futuro do clube.

Gustavo Gómez, Benjamín Kuscevic, Empereur e Luan são as opções mais frequentes para o setor, que ainda pode receber o reforço de Danilo Barbosa e Felipe Melo, que são meio-campistas de origem, mas sabem exercer essa função. Além de Renan, a categoria de base ainda dá outra opção para o técnico, com Henri.