PUBLICIDADE
Topo

Alicia Klein

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

A novela do futebol brasileiro: tomará Jesus o lugar de Sousa no altar?

Jorge Jesus comanda o Benfica contra o Dynamo de Kiev pela Liga dos Campeões - PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP
Jorge Jesus comanda o Benfica contra o Dynamo de Kiev pela Liga dos Campeões Imagem: PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP
Conteúdo exclusivo para assinantes
Alicia Klein

Alicia Klein tem quase 20 anos de mercado esportivo em posições de liderança no Brasil e no exterior. Escreveu a biografia de Michael Schumacher, trabalhou na NFL, no universo olímpico e no da Copa do Mundo. Decidiu que é hora de falar sobre misoginia, racismo, trabalho infantil e tudo que o esporte aceita em nome dos resultados dentro e fora de campo.

28/12/2021 14h28

Não cessam as reviravoltas na novela do futebol brasileiro. O núcleo dos técnicos da elite está em polvorosa.

Na Rua Palestra Itália, Abel Ferreira fica. Mas não se sabe até quando. Conseguirá mesmo o Palmeiras mantê-lo para além da janela europeia, no meio do ano? Ou haverá um pretendente inesperado à espreita?

Já na Cidade do Galo, Cuca, alçado ao panteão dos grandes ídolos do Atlético-MG, conquista o segundo título brasileiro do clube com uma campanha avassaladora, depois de 50 anos, vence a Copa do Brasil e... decide partir. Não que surpreenda qualquer pessoa que acompanhe a carreira do treinador, mas também não chega a ser um capítulo irrelevante, visto que ele tinha mais um ano de contrato e um belíssimo time nas mãos para buscar novos títulos em 2022. Quem vai preencher este buraco no alvinegro? Talvez o ex de um rival?

Enquanto isso na Gávea, o verdadeiro suco de drama da trama.

Flamengo corteja Jorge Jesus, que diz sim para as conversas, mas não era bem isso, porque ele não deixaria o Benfica, embora aceitasse conversar com o Flamengo, mas não sairia do clube português assim, afinal havia um compromisso, embora o Flamengo lhe balançasse o coração, mas sabe como é, né, dependia do Benfica.

Como o dirigente rubro-negro Marcos Braz contou ao colega Renato Mauricio Prado, o Flamengo cansou da ladainha do Mister e resolveu arrumar logo outra solução lusa para o seu problema: Paulo Sousa. Que, por sua vez, deixou fulos os ex poloneses, que nem o querem mais de volta, mas ameaçam melar o casamento atual só para revidar a afronta.

Casamento este, aliás, ameaçado pela mais nova reviravolta deste enredo imprevisível: o curioso fim do relacionamento entre Jorge Jesus e Benfica. Dias depois de frustrado o flerte com o Flamengo. Cê jura? Juro. A coisa parece ter azedado de tal forma em Portugal, que Jesus acabou sem um e sem outro.

Mas claro que, agora, especula-se Jesus no Galo e, até, Jesus no Flamengo. Já apareceram os memes de JJ invadindo a igreja para interromper o enlace de seu conterrâneo com o ex carioca. E os tuítes especulando que a vaga deixada por Jesus em Lisboa pudesse ser oferecida ao outro personagem lusitano da trama, aquele lá do começo, que acertou sua permanência no Palmeiras.

(Me lembrou a história do homem que trocou de noivo no dia do casamento e esta semana, três meses depois do furdunço, reatou com o ex, aquele abandonado no altar.)

Bom, se você se perdeu, recapitulo: Abel Ferreira fica, mas é especulado no Benfica, de onde saiu Jorge Jesus, que é especulado no Galo, de onde saiu Cuca, e mesmo no Flamengo, que está a um passo do altar com Paulo Sousa, que deixou poloneses enfurecidos às portas da repescagem para a Copa do Mundo.

A nova temporada nem começou e ninguém dorme à espera dos próximos capítulos. O futebol brasileiro tem muitos defeitos. Tédio não é um deles.