PUBLICIDADE
Topo

Basquete

Ex-atleta acusa diretor do Jazz de racismo e critica investigação da NBA

Elijah Millsap em 2015, ainda com o uniforme do Utah Jazz - Reprodução
Elijah Millsap em 2015, ainda com o uniforme do Utah Jazz Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

02/03/2021 17h13

Depois de acusar Dennis Lindsey, executivo do Utah Jazz, de racismo, o ex-jogador da NBA Elijah Millsap colocou em dúvida as investigações prometidas pela liga norte-americana de basquete profissional.

No Twitter, Millsap revelou que em 2015, em uma reunião de despedida, Lindsay disse que cortaria sua "bunda preta" e o mandaria "de volta para a Louisiana". Atualmente no cargo de vice-presidente da franquia de Utah, o executivo negou as acusações.

"Obviamente, eu sei minha verdade", disse Millsap à agência Associated Press. "Tudo que eles podem fazer é apenas tentar fazer parecer que eu estou mentindo. Fiz isso basicamente para me libertar da tontura de segurar as coisas, não para fazer Dennis Lindsey se sentir mal ou fazê-lo parecer racista. Não acho que ele seja racista, mas sei o que ele me disse", completou.

O Utah Jazz contratou uma equipe de advogados para auxiliar a liga na apuração do caso. A investigação incluirá o compartilhamento de notas das reuniões.

Em comunicado, o Jazz afirmou ter "tolerância zero para comportamentos discriminatórios de qualquer tipo". "Levamos essas questões a sério. Contratamos proativamente advogados externos para trabalhar em coordenação com a NBA e investigar exaustivamente esse assunto. Buscamos uma análise abrangente e imparcial da situação", informou a franquia.

Basquete