PUBLICIDADE
Topo

Basquete


Brasil perde para Porto Rico e vaga olímpica fica longe

Jennifer O"Neill arremessa, durante a partida entre Porto Rico e Brasil - Divulgação/FIBA
Jennifer O'Neill arremessa, durante a partida entre Porto Rico e Brasil Imagem: Divulgação/FIBA

Do UOL, em São Paulo

06/02/2020 16h40

A seleção brasileira feminina de basquete está com um pé fora das Olimpíadas de Tóquio, em julho. O time do técnico José Neto perdeu para Porto Rico nesta tarde (06) por 91 a 89, na prorrogação, na abertura do Pré-Olímpico de Bourges, na França.

Agora, para conquistar uma vaga, o Brasil precisa vencer França ou Austrália nas próximas rodadas e ainda dependerá de contas para ficar entre os três primeiros do quadrangular. O Brasil enfrenta a França no sábado (8) e a Austrália no domingo (9).

@fbpur stun with dramatic triumph in overtime at the #FIBAOQT!

Uma publicação compartilhada por FIBA (@fiba) em

O destaque do jogo foi a armador Jennifer O'Neill, com 30 pontos. Pelo Brasil, a cestinha foi Damiris, com 26 pontos. "Em um campeonato nesse nível, têm erros que não podemos cometer. Essa foi nossa falha. Temos que ter em mente que temos chances e podemos buscar. E vamos buscar. Passou, não tem como voltar. É ter cabeça boa e vir para o próximo jogo bem. Cometemos erros também na prorrogação, e isso acabou levando à derrota. Estávamos confusas no ataque. Demoramos para fazer cesta na prorrogação", falou Damiris.

Em quadra, a seleção brasileira decepcionou no final da prorrogação. O time chegou a diminuir uma vantagem de sete pontos de Porto Rico a dois minutos para o final. Com 21 segundos para o cronômetro zerar, Débora Costa tinha a bola na mão para virar o jogo. Não conseguiu encontrar uma companheira em condições de arremessar, então infiltrou e forçou um arremesso. Porto Rico recuperou a bola e garantiu a vitória.

"Eu poderia ter ajudado um pouco mais. Elas fizeram o máximo delas. Estávamos no nosso melhor e íamos testar se o nosso melhor era suficiente para a vitória. Hoje não foi. Ainda temos dois jogos. Se tivesse ganhado, ainda teria que vencer mais dois jogos. Basquete é assim mesmo. É colocar a cabeça na França e buscar uma vitória", disse o técnico Neto. "A Jennifer O'Neill é uma das melhores jogadoras que já vi atuar, tem um técnico muito bom, admiro o trabalho dele. Mas temos dois jogos, quem sabe a gente não pode surpreender", completou.

O SporTV transmite as partidas. Calendário, horários e transmissão do Sportv estão detalhados abaixo.

Basquete