Topo

Basquete


Flamengo supera 'apagão', vence Maccabi e conquista Mundial de basquete

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/09/2014 13h49

O Flamengo é campeão Mundial Interclubes de basquete. Com o apoio da torcida que praticamente lotou a Arena da Barra da Tijuca, o Rubro-negro superou um “apagão” no 3º quarto, venceu o Maccabi Tel Aviv por 90 a 77 neste domingo, reverteu a vantagem obtida pelos israelenses na primeira partida e conquistou o título do torneio mais importante entre times do mundo – sem a participação de franquias da NBA. Com 24 pontos, o argentino Laprovittola foi o grande maestro e destaque dos cariocas na decisão, ao lado de Meyinsse - 22 pontos. Jeremy Pargo, com 30 pontos, foi o cestinha da final.

No primeiro duelo, na última sexta, o time da Gávea fora derrotado por 69 a 66 e precisava de uma vitória por quatro ou mais pontos nesta segunda partida. E a missão foi cumprida, garantindo um título inédito e encerrando um jejum de conquistas brasileiras que já durava 35 anos – Sírio (SP) venceu o Mundial em 1979.

Fases do jogo: Após muitos erros na primeira partida, Flamengo e Maccabi iniciaram o segundo e decisivo jogo de maneira intensa. O primeiro quarto foi marcado por poucos erros no ataque e muito equilíbrio. Os israelenses chegaram a abrir 7 a 0, mas logo foram ultrapassados. O Rubro-negro ensaiou abrir uma vantagem maior, mas também foi contido. Ainda assim, com Laprovittola e Marquinhos inspirados, os mandantes fecharam o período inicial em 27 a 25.

Como de costume, o técnico José Neto optou pela rotação e lançou mão dos reservas no início do segundo período. E, novamente, a turma do banco não decepcionou. Comandados por Derrick Caracter e Vitor Benite, os rubro-negros mantiveram a intensidade, melhoraram a marcação e ampliaram a vantagem no placar. Cinco pontos seguidos do até então apagado Marcelinho Machado ajudaram a consolidar a superioridade. Sem dar chances aos israelenses, que fizeram apenas 11 pontos no período, os cariocas foram para o intervalo vencendo por 46 a 36.

Na volta para o terceiro quarto, o Flamengo deixou de lado a boa marcação e repetiu o principal erro do primeiro jogo: deixou Jeremy Pargo livre. O armador americano brilhou nos arremessos, fez 16 pontos no período e chegou a reduzir a vantagem para apenas 1 ponto. Uma breve recuperação comandada pelos pivôs da Gávea, no entanto, manteve impediu o pior: 62 a 59 antes dos dez minutos finais.

Com três pontos de vantagem para o Flamengo, o último quarto foi uma verdadeira decisão. Por conta do saldo de cestas, quem fizesse mais pontos no período levaria o título. Foi, então, que o time brasileiro voltou a ser melhor. E, bem no ataque, garantiu o título. Com Laprovittola ligado, o Rubro-negro conseguiu parar Jeremy Pargo e abrir uma vantagem que chegou a ser de 13 pontos.

Com apoio da torcida e calma para controlar a superioridade no marcador, a equipe do técnico José Neto se portou como campeã, esperou o cronômetro zerar com um jogo sólido e faturou o título inédito. Vitória por 90 a 77 e festa vermelho e preta na Arena da Barra da Tijuca.

Melhor: Laprovittola - com 24 pontos, o armador argentino foi o grande maestro da vitória rubro-negra. "Nico" brilhou principalmente no primeiro tempo e nos minutos finais, quando abriu a vantagem que acabou definindo o título. Foi eleito o MVP (jogador mais valioso) pela Fiba.

Pior: Devin Smith - o líder do Maccabi decepcionou novamente. Longe da melhor forma, fez apenas dois pontos e deixou o time israelense sem maiores opções ofensivas.

Chave do jogo: a postura agressiva do Flamengo no início do último quarto determinou a vitória rubro-negra. Após um apagão no terceiro quarto, os cariocas mandaram no período decisivo, fechando uma parcial de 26 x 16.

FLAMENGO 90 x 77 MACCABI TEL AVIV

Data: 28/09/2014 (domingo)
Local: Arena da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitros: Daniel Hierrezuelo (Esp), Recep Ankarali (Turquia) e Jorge Vasquez (P. Rico)

Flamengo
Laprovittola (24), Marcelinho Machado (5), Marquinhos (9), Herrmann (9) e Meyinsse (22). Entraram: Derrick Caracter (4), Vitor Benite (8), Olivinha (9), Felício (1), Daniel Lório e Gegê
Técnico: José Neto

Maccabi
Jeremy Pargo (28), Brian Randle (6), Guy Pnini (10), Sylven Landesberg (7) e Aleks Maric (4). Entraram: Alex Tyus (4), Keith Haynes (15), Devin Smith (2), Jacob Cohen (1), Nathaniel Linhart e Yogev Ohayon
Técnico: Guy Goodes