PUBLICIDADE
Topo

Ex-sem-teto Givaldo diz que é pré-candidato, mas não pode concorrer

Givaldo Alves ganhou notoriedade após ser flagrado tendo relações sexuais com uma mulher dentro de um carro no Distrito Federal - Reprodução/YouTube
Givaldo Alves ganhou notoriedade após ser flagrado tendo relações sexuais com uma mulher dentro de um carro no Distrito Federal Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

27/05/2022 16h36

O ex-sem-teto Givaldo Alves de Souza, que ganhou projeção nacional após ser flagrado tendo relações sexuais com uma mulher dentro de um carro no Distrito Federal, anunciou hoje que é pré-candidato a deputado distrital.

Em vídeo publicado nas redes sociais, ele conta que fez uma enquete e 700 mil pessoas responderam que votariam nele para o cargo.

"O 'mendigão' aqui já sabe o que é passar frio, passar fome, não ter um copo de água, não ter uma coberta, o que é ouvir 'não'. Já tenho alguns projetos, inclusive. Conto com você para continuarmos com o nosso Brasil melhor", declara ele na gravação.

Entretanto, Givaldo não pode concorrer às eleições neste ano. Ele não consta como filiado a nenhum partido político no sistema do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

De acordo com a legislação eleitoral, só pode concorrer a cargo eletivo quem está associado a um partido por no mínimo seis meses antes da data marcada para o pleito. O prazo terminou em 2 de abril.