PUBLICIDADE
Topo

Do PL, novo vice da Câmara diz ser difícil vitória de Bolsonaro sobre Lula

Colaboração para o UOL

27/05/2022 09h29Atualizada em 27/05/2022 09h52

O deputado federal Lincoln Portela (PL-MG), novo vice-presidente da Câmara, disse, em entrevista ao UOL News hoje, que é muito difícil uma vitória do presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em um segundo turno da disputa presidencial.

"Vamos para o segundo turno. Na minha avaliação é muito difícil que Bolsonaro, apesar de eu ser governo, ganhe no segundo turno. Mas, no segundo turno, esses antipetistas voltarão para o Bolsonaro", analisou.

Pesquisa Datafolha contratada e divulgada ontem pelo jornal Folha de S.Paulo aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a corrida eleitoral de 2022 para Presidência da República e venceria o pleito em primeiro turno. O petista aparece com 48% das intenções de voto.

Com 48%, Lula possui mais intenções de voto do que os demais pré-candidatos somados (40%) e, por isso, vence em primeiro turno. Levando em conta apenas os votos válidos (exclui-se votos nulos, brancos e não sabem), o petista chega a 54%, enquanto Bolsonaro alcança 30%.

Durante a entrevista, Lincoln Portela também afirmou que o presidente Jair Bolsonaro é belicoso.

"O presidente Bolsonaro é aguerrido, belicoso, da mesma maneira que a outra militância [de Lula] é. Essas duas candidaturas postas por certo vão chegar ao segundo turno. Elas mostram a maneira polarizada, belicosa, aguerrida. Quem é militante de Bolsonaro milita desde que acorda até dormir. Quem milita para Lula, da mesma forma".

O deputado ainda disse que não vai militar pró-governo na posição de vice-presidente da Câmara Federal. "Não posso ser um militante de alguém que eu acredito, de um governo que estou com ele, mas não posso ser militante desse governo. Tenho que ouvir todos os segmentos".