Garagem bloqueada de Ana Hickmann tem carro mais barato e picape velha

A apresentadora Ana Hickmann e o marido Alexandre Correa tiveram sete veículos bloqueados pelo Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) na última semana, resultado de restrição judicial devido a dívidas milionárias do casal. O UOL Carros obteve acesso ao conteúdo do processo movido pela cooperativa de crédito Sicredi, que mostra uma garagem modesta afetada pela decisão.

A reportagem identificou os veículos, todos registrados em São Paulo e que trazem a restrição do tipo averbação premonitória - mecanismo previsto no CPC (Código de Processo Civil) que torna ineficaz eventual venda dos bens e, na prática, funciona como uma espécie de bloqueio.

A ação contra a Hickmann Serviços Ltda, para cobrar uma dívida superior a R$ 2,4 milhões, resultou na restrição judicial de uma Volkswagen Saveiro 1.6 Cabine Estendida 2010/2011, picape compacta com preço médio de R$ 38.567 e que está em nome da Hickmann Serviços.

Relação de veículos com averbação premonitória inclui VW Saveiro 2011, com Tabela Fipe de R$ 38.567
Relação de veículos com averbação premonitória inclui VW Saveiro 2011, com Tabela Fipe de R$ 38.567 Imagem: Divulgação

Também há um Renault Kwid, um dos carros zero-quilômetro mais baratos do Brasil - o exemplar pertencente à firma de Hickmann é da versão Life, modelo 2019/2020, que custa aproximadamente R$ 42,5 mil.

A relação de automóveis da empresa traz, ainda, uma Fiat Toro Endurance automática 2019, com Tabela Fipe de R$ 87.838, e um veículo que pode ser considerado de luxo e é o mais caro da lista: um SUV Toyota Hilux SW4 SRX diesel, com tração 4x4, sete lugares e preço médio de R$ 309.944.

Outros dois veículos estão em nome de Alexandre Correa: um deles é o Honda Fit EX CVT 2019, com Tabela Fipe de R$ 80.077. O outro exemplar com restrição judicial é uma picape e tem o segundo maior preço dentre os sete veículos: trata-se de uma Mitsubishi Triton Sport HPE S 2021/2022, equipada com motor turbodiesel e tração nas quatro rodas e que custa, aproximadamente, R$ 240 mil.

A Sicredi também solicitou o bloqueio de um Fiat Mobi Like 2021/2022, com custo médio de R$ 52 mil, registrado em Santa Cruz do Sul (RS) em nome de Ana Hickmann - porém, o compacto, que é o automóvel novo mais barato do país, já está alienado, por ter sido adquirido por meio de financiamento do banco Bradesco.

O valor total não inclui uma moto Yamaha Factor YBR 125 ED, que custa em média R$ 6.924 e pertence à empresa de Ana e Alexandre, mas consta como roubada ou furtada no site do Detran-SP.

Continua após a publicidade

Dívidas teriam motivado briga

Ana Hickmann vive momento turbulento com dívidas e acusação de agressão contra seu marido e sócio
Ana Hickmann vive momento turbulento com dívidas e acusação de agressão contra seu marido e sócio Imagem: Reprodução

Em entrevista para a Record, Ana Hickmann afirmou ter sido agredida por Alexandre Correa após contar para o filho de nove anos sobre as dificuldades financeiras enfrentadas pela família, em meio às dívidas milionárias adquiridas pela empresa do agora ex-casal - o que fez com que a apresentadora entrasse com pedido de divórcio.

Reunindo ações contra o casal e a empresa, o UOL apurou que a dívida chega a R$ 7,9 milhões - desconsiderando ações em que Alexandre e Ana realizaram acordos ou parcelamentos e seguem quitando as dívidas nos prazos combinados.

Já o Safra alega que a dívida do casal chega a R$ 14 milhões. Banco é uma das instituições que abriram ações de execução contra Ana Hickmann e Alexandre Correa. A instituição cobra R$ 1,5 milhão do casal em dois processos de execução distintos.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Continua após a publicidade
Siga o UOL Carros no

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes