Cuidado com o 'Chapolin': controle remoto de portão vira arma de ladrões

Imagine a cena: entrar no seu carro, perceber que alguns objetos foram furtados, mas não encontrar nenhum indício de arrombamento.

Trata-se de um golpe em que os criminosos usam um instrumento chamado "Chapolin", semelhante ao controle remoto de portões, ou até mesmo o próprio controle, para impedir o travamento das portas do veículo.

É quase impossível perceber o crime no momento em que ele acontece. Normalmente, alguém fica escondido, esperando a vítima se posicionar para travar o carro para, simultaneamente, acionar o dispositivo.

Siga o UOL Carros no

Quando os dois sinais são emitidos ao mesmo tempo, a informação de travamento das portas não chega ao seu destino. Após o proprietário se afastar, os criminosos abrem o veículo com tranquilidade e levam os objetos de valor em segundos. Por isso, a dica é sempre checar se o carro está realmente fechado.

Em um vídeo gravado em suas redes sociais, o policial militar Cabo Almeida, de Pinhais, no Paraná, mostra como o golpe acontece. Os criminosos ficam segurando o dispositivo enquanto o proprietário trava o carro, a atitude, segundo ele, "isola" o sinal da chave.

Veja dicas para evitar ataques no trânsito

Siga o UOL Carros no

UOL Carros conversou com o policial federal e instrutor de defesa pessoal Fábio Henriques e também reuniu orientações disponíveis no Manual de Auto Proteção da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Veja abaixo dicas para não se tornar um alvo de criminosos.

Continua após a publicidade

Nunca reaja nem negocie com assaltantes

É possível antever a possibilidade de ataques para não ser pego de surpresa. Se mesmo assim acontecer a abordagem criminosa, a regra de ouro é nunca reagir.

"Quanto mais cedo você identificar a iminência de uma crise, mais opções terá para evitá-la. Contudo, em caso de assalto, a orientação é entregar os bens materiais sem discutir. A prioridade é sair ileso da situação", recomenda a polícia.

Não fique dentro do carro em via pública

Imagem
Imagem: iStock/Getty Images

Fábio Henriques orienta a se aproximar do veículo já com a chave na mão, se ela não for do tipo presencial. Após entrar no carro, tranque imediatamente as portas, dê a partida no motor e vá embora o quanto antes.

Continua após a publicidade

"Seja rápido no embarque e no desembarque do veículo, pois esse é o momento de maior vulnerabilidade. Se puder, não deixe o automóvel na rua", orienta o policial federal.

Fique atento ao entrar e sair do veículo

Imagem
Imagem: Getty Images

Outra recomendação é observar o entorno do veículo antes de estacionar. Se possível, dê a volta no quarteirão para verificar a presença de alguém suspeito nos arredores de onde você pretende deixar o carro.

Na hora de ir embora, faça a mesma coisa: se você constatar alguma atitude suspeita, não se aproxime do veículo.

Não deixe o veículo ligado com criança dentro

Continua após a publicidade
Imagem
Imagem: Getty Images

Outro erro comum é sair do automóvel com o motor ligado, as portas destravadas e algum ocupante no seu interior - especialmente crianças.

Mesmo se a parada for rápida, existe a chance de bandidos levarem o carro com alguém dentro.

"Os criminosos buscam oportunidades. Não corra esse risco", alerta Henriques

Não deixe objetos visíveis dentro do carro

Imagem
Imagem: Divulgação
Continua após a publicidade

Estacionar o veículo com bolsas e outros objetos visíveis atrai bandidos. Mesmo que não sejam itens de valor, sua exposição já pode ser suficiente para motivar arrombamentos e furtos.

A situação pode ficar ainda pior: existe o risco de um ou mais criminosos ficarem aguardando a chegada do motorista para assaltá-lo, assim que ele destravar as portas.

Não pare o carro para desconhecidos

Imagem
Imagem: Shutterstock

Uma tática recorrente de assaltantes é simular pane mecânica, especialmente em localidades ermas e à noite. Motoristas bem intencionados param, com a intenção de ajudar, e acabam caindo em uma armadilha.

"Se você passar por pessoas pedindo ajuda, por falha mecânica ou acidente, não pare. Telefone para a polícia ou para o serviço de resgate e peça socorro", recomenda o Manual de Auto Proteção da PM.

Continua após a publicidade

Nunca rode com portas destravadas e vidros abertos

Certifique-se de que as portas estejam sempre trancadas com o veículo em movimento. Hoje, muitos carros travam automaticamente as portas acima de determinada velocidade, porém, nem todos são assim.

Procure transitar com as janelas fechadas. Isso reduz o risco de abordagem por assaltantes em paradas rápidas, como em semáforos, por exemplo.

Não aceite ajuda mecânica de estranhos

Criminosos podem sabotar o carro enquanto ele estiver parado na rua. A estratégia funciona para renderem o motorista em seguida, segundo a PM

Fique alerta se o veículo apresentar pane mecânica logo após a saída. Desconfie se em seguida aparecer algum estranho oferecendo ajuda e recuse-a. "Pode se tratar de uma armadilha. Chame o socorro de urgência de sua confiança", recomenda a corporação.

Continua após a publicidade

Pare o automóvel em local iluminado para pedir auxílio, como um posto de combustível.

Fique atento ao parar no semáforo

Imagem
Imagem: Shutterstock

Criminosos se aproveitam de semáforos e lombadas, onde o condutor é obrigado a parar ou a reduzir a velocidade, para agirem. Se o motorista estiver distraído, esse é outro gatilho para ações criminosas.

Não deixe de observar ao redor e verifique a eventual aproximação de suspeitos.

Não abra as portas do carro a distância

Continua após a publicidade
Imagem
Imagem: Reprodução

Abra as portas apenas no momento de entrada. Na hora de estacionar, saia do veículo o mais rapidamente possível e tranque o veículo em seguida.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

*Com informações de matéria publicada em 27/10/2022.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes