PUBLICIDADE
Topo

Ford Transit retorna ao Brasil após 7 anos e quer conectividade como trunfo

José Antonio Leme

do UOL, em São Paulo (SP)

24/09/2021 10h00Atualizada em 27/09/2021 15h43

A Ford faz o retorno da van Transit ao Brasil após um hiato de sete anos do mercado. Da última vez que foi vendida aqui, a van estava na terceira geração ainda e vinha importada da Turquia.

Agora, o modelo que chega primeiro apenas na versão Minibus, é da quarta geração e vem importada da Uruguai. Lá o modelo é montado em conceito de SKD, ou Semi Knock-Down. A carroceria já chega montada é acoplada ao chassi e recebe outros componentes na montagem uruguaia.

As primeiras unidades chegam no final de outubro ao Brasil. A rede de concessionárias reformulada da Ford, com cerca de 150 unidades, será a responsável pela comercialização para pequenas e grandes empresas, com uma equipe dedicada a venda dos comerciais, parte do conceito Ford Pro.

De acordo com a Ford, apesar de a demanda ser maior pela versão de carga, a empresa optou por começar a venda com a versão de passageiro para permitir dar escala à produção uruguaia.

A versão Minibus terá configurações de 14+1 lugares, 15+1 lugares e uma com entre-eixos maior para 17+1 ou 18+1. Nas versões com mais lugares, há a diferença também da altura do teto, que permite uma pessoa de 1,80 m ficar em pé dentro, e rodado duplo no eixo traseiro.

A Ford não divulgou o preço dos modelos porque, segundo ela, é uma estratégia da companhia desde que tinha a divisão de caminhões no Brasil para os veículos comerciais, já que a negociação de preço pode depender, entre outras coisas, da quantidade de unidades compradas.

Para qualquer uma das versões da Transit Minibus é preciso ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) no mínimo de categoria C. A Transit será vendida apenas nas cores branca ou prata - que segundo a Ford são mais fáceis de personalizar e plotar.

O trem de força é inédito aqui. É formado pelo motor quatro cilindros de 2 litros, turbodiesel com turbina de geometria variável e tanque de Arla 32 que rende 170 cv e 41,3 mkgf com câmbio manual de seis marchas e tração traseira. Esse propulsor vem importado da Inglaterra e ele é o mesmo utilizado pela versões da van na Europa e nos Estados Unidos.

A Transit vem com três modos de condução: normal, econômico e escorregadio. Eles alteram a limitação de torque e rotação de motor, a resposta das borboletas do acelerador e o desempenho do sistema de ar-condicionado.

Ela tem ainda direção elétrica, sistema start-stop que pode ser desligado, alerta de troca de marchas no painel e pneus verdes com mais sílica que reduzem a resistência aos rolamentos.

Equipamentos

A Transit tem painel de instrumentos com computador de bordo colorido, volante multifuncional com ajuste de altura e distância na coluna, bancos reclináveis na traseira com cinto de três pontos para todos os ocupantes e espaço para carga sob o banco do passageiro.

Há ainda central multimídia com tela sensível ao toque de 8 polegadas com integração a Android Auto e Apple CarPlay por meio de cabo. São seis entradas USB espalhadas pela cabine e duas entradas 12V.

O pacote traz ainda controle de velocidade adaptativo, assistente de partida em rampa, leitor de faixa com correção no volante e frenagem autônoma de emergência com detecção de pedestres, câmera de ré e espelhos retrovisores com ajustes elétricos.

Por fim, a van vai contar com o Ford Pass, sistema de conectividade com aplicativo que permite trancar o veículo, ter acesso a dados de consumo e nível do tanque, além de servir em outras funções como agendar revisões e receber alertas de problemas.

Quem tiver uma frota, pode cadastrar até 10 unidades no aplicativo em um mesmo smartphone. Para frotas maiores, a Ford vai oferecer um sistema diferenciado de relatórios mensais com dados de consumo, problemas, entre outros. O Ford Pass será gratuito por um ano.

Pós-venda

A Ford vai oferecer garantia de 1 ano ou 100 mil km, revisões com preço fixo a cada 20 mil km, diferentemente dos carros de passeio que geralmente são a cada 10 mil km, e assistência 24 horas.

A Ford promete também sistema de recompra garantida, mesmo para carros que foram personalizados para as diferentes aplicações possíveis.

O sistema de recompra garantida faz parte do Ford Pro no qual o comprador dá 30% de entrada, 36 parcelas e ao final paga uma parcela balão (também chamada de residual) de 40% do valor. Se quiser, pode dar a Transit como parte de pagamento para esses 40% e dar entrada em um exemplar novo.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.