PUBLICIDADE
Topo

Audi RS: conhecemos as novas versões dos esportivos que chegaram ao Brasil

Rafaela Borges

Colaboração para o UOL

15/07/2020 07h00

De uma vez, a Audi iniciou a pré-venda de diversos modelos de sua linha esportiva RS, como são conhecidos os modelos preparados pela divisão Audi Sport, no Brasil. Além disso, começou a aceitar as encomendas para a versão atualizada de seu superesportivo R8.

As entregas das novas gerações do RS7 e da perua RS6 Avant, assim como do R8 reestilizado e do inédito RS Q8, começam em setembro. Também estão em pré-venda o RS Q3 em duas carrocerias, a convencional e a inédita Sportback (SUV cupê), que por aqui ainda não é oferecida nem na versão sem preparação.

Mas no caso dos modelos da linha Q3, as entregas serão feitas apenas a partir do início de 2021, de acordo com a Audi. Além desses modelos, em breve estarão nas ruas do Brasil versões atualizadas do RS5, do TT RS e da perua RS4 Avant.

RS6 Avant, RS7 e RS Q8

RS6 Avant, RS7 e o inédito RS Q8 têm o mesmo motor. Eles trazem o 4.0 V8 de 600 cv. A perua investe no posto de mais rápida do segmento, segundo sua montadora. Mas não é. Vai de 0 a 100 km/h em 3,6 segundos, e atinge 280 km/h de velocidade máxima.

Com os freios de cerâmica, pode atingir 305 km/h (como o RS7 e o S Q8, embora este registre máxima de 250 km/h sem opcional). Esse sistema, único extra nos três modelos, sai por R$ 75 mil.

A concorrência da RS6 Avant vem de casa. A Panamera Turbo Spot Turismo S E-Hybrid, de mais de 630 cv e com propulsão híbrida, supera os 603 cv e faz de 0 a 100 km/h em 3,4 segundos. A velocidade máxima é de 310 km/h. O modelo é produzido pela Porsche, que assim como a Audi é uma marca do Grupo Volkswagen.

A versão Turbo S E-Hybrid da Panamera Sport Turismo sai por mais de R$ 1,1 milhão. Por isso, ao menos no posto de perua esportiva com melhor relação preço/equipamentos do mundo, a RS6 Avant pode concorrer ao cargo. Custa R$ 793.990. Para a RS7, que também vai de 0 a 100 km/h em 3,6 segundos, conforme informações da Audi, a tabela é de R$ 839.990.

O RS Q8 tem preço sugerido de R$ 902.990. Com mais de 2 toneladas, o SUV cupê é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h, em 3,8 segundos.

Detalhes dos RS com motor V8

Audi - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

A Audi está investindo bastante nos opcionais sem preço extra, para manter boas opções de personalização para os novos carros da linha RS. Além dos freios de cerâmica, dá para optar por cores exclusivas na carroceria, com valores de R$ 34 mil a R$ 75 mil, no caso da fosca.

Fora isso, as configurações são à escolha do freguês - sem custo extra. Dá para optar por volante revestido de Alcântara, couro ou couro perfurado. O banco pode ser convencional (como das versões dos carros sem preparação) ou esportivo, com apoio de cabeça integrado do encosto.

O revestimento do banco também tem três cores e três opções de costura aparente disponíveis. Dá para configurar, ainda, os tons que revestem o teto.

Itens de série

Audi - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Os RS com motor V8 vêm com sistema semiautônomo de condução que funciona no trânsito pesado. Se os radares sensores e câmeras perceberem que o motorista está em uma situação de congestionamento, podem frear, acelerar e virar o volante para fazer curvas sem interferência.

Essa tecnologia, conhecida como sistema semiautônomo de condução, está apta para funcionar até 120 km/h. Curiosamente, é oferecida como opcional sem custo no RS Q8, ficando à escolha do cliente ativar o recurso ou não. No RS7 e RS6, o sistema é de série.

Os carros trazem ainda tecnologias como o Night Vision, que facilita a visualização de pessoas e objetos à noite. O interior tem três telas. A de 12,3", do painel de instrumentos, é personalizável. Dá para ver, por exemplo, o conta-giros em destaque. Ou o mapa do GPS.

A de 10,1", na parte de cima do painel central, é a rede de controle ao carro. Por meio desse monitor, sensível ao toque, dá para comandar desde o sistema de entretenimento à cor de iluminação da cabine.

A terceira tela, de 8,6", fica abaixo da de 10,1". Embora tenha algumas funções secundárias, seu principal papel é comandar o ar-condicionado.

Os modelos RS têm saias, spoilers e aerofólios que os diferenciam das demais versões. Porém, na RS6 Avant trazida ao Brasil por meio de importação temporária da Alemanha (assim como os demais modelos), os apêndices de fibra de carbono visualizados não serão oferecidos. A Audi os considerou caros demais (acrescentariam ao carro cerca de R$ 75 mil) para a baixa demanda que têm.

Mas a fibra de carbono está presente, opcionalmente (embora sem custo), no revestimento do interior dos três carros (em portas e painéis). O acabamento traz também muitos detalhes de alumínio, além do couro.

Mudanças no R8

Audi - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O novo R8 estava prometido para o Brasil para 2019, cerca de seis meses após ter sido lançado na Europa. Acabou atrasando. Além disso, não trouxe as inovações mecânicas aplicadas às versões vendidas por lá.

Na Europa, a potência foi elevada a 620 cv, e o torque a 59,3 mkgf. Por aqui, foram mantidos os 610 cv e a força, em 58,1 mkgf. O câmbio é o automatizado de sete marchas e duas embreagens e a tração, como nos modelos RS, nas quatro rodas.

Os RS têm uma transmissão diferente: a automática de oito marchas. No R8, o motor é o 5.2 V10 aspirado, o mesmo do Lamborghini Huracán. O superesportivo também divide a base com o modelo da marca italiana. A Lamborghini é outra empresa que faz parte do Grupo Volkswagen.

As mudanças foram visuais. O modelo recebeu a grade mais larga da Audi, alinhada à nova identidade visual da marca. Atrás, o motor central traseiro também recebeu entradas maiores. O R8 ficou com aparência mais robusta e esportiva, ressaltada por seus bancos do tipo concha bem grudados ao chão.

O R8 tem rodas de 21", ante as de 22" dos RS7 e RS6, e as de 23" do RS Q8. O cliente pode escolher, para todos os carros, entre três desenhos para as rodas.

O R8 tem preço sugerido de R$ 1.260.990. As 26 unidades do primeiro lote destinado ao Brasil já foram vendidas. O carro vai de 0 a 100 km/h em 3,2 segundos e atinge velocidade máxima de 330 km/h.

Linha RS Q3

Audi - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O RS Q3 vai chegar ao Brasil na segunda geração da carroceria convencional, e também na Sportback. Essa configuração é um SUV cupê, como o RS Q8.

Os preços são de R$ 435.990 para o SUV e R$ 465.990 para o Sportback. O motor 2.5 de quatro cilindros entrega 400 cv. A tração de ambos é nas quatro rodas e o câmbio, automatizado de sete marchas e duas embreagens.

Como o SUV, o Sportback tem 530 litros de capacidade no porta-malas, conforme informações da Audi. Ambos aceleram de 0 a 100 km/h em 4,3 segundos.