PUBLICIDADE
Topo

Jeep Renegade e Compass mudarão até 2021; saiba o que SUVs terão de novo

Líder do segmento, Compass terá leve reestilização na dianteira - Murilo Góes/UOL
Líder do segmento, Compass terá leve reestilização na dianteira
Imagem: Murilo Góes/UOL

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

02/05/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Dupla de SUVs campeões de venda terá novidades no design
  • Motor 1.3 turboflex deve render até 150 cv e estará nos dois carros
  • Novo "coração" não aposenta velho 1.8 do Renegade

A Jeep já disse que não espera atrasar muito seu cronograma de lançamentos por conta do coronavírus.

A expectativa é que as novidades levem no máximo seis meses a mais para estrearem.

De toda maneira, não será neste ano que teremos os novos Compass e Renegade. A dupla é esperada para meados de 2021, mas a demora será recompensada com novidades no visual e uma nova motorização.

Leves retoques

Jeep Compass 2022 - Reprodução/Chejiahao - Reprodução/Chejiahao
Protótipo do novo Compass já roda com camuflagem pela China
Imagem: Reprodução/Chejiahao

Os dois SUVs terão alterações mais visíveis na dianteira. Faróis, grade e para-choque serão novos, enquanto na traseira apenas o para-choque será substituído. O Renegade deve replicar o visual da versão europeia, que possui um estilo mais atual.

No caso do Compass, existe a possibilidade de as lanternas ganharem novas lentes, algo descartado no Renegade, já que a última atualização trouxe outra disposição de luzes nas peças.

Jeep Renegade Europa - Divulgação - Divulgação
Mudanças nos faróis, grade e para-choque devem ser feitas no Renegade
Imagem: Divulgação

O interior dos dois carros devem trazer um novo volante e mais opções de revestimento, além de novos grafismos no painel de instrumentos.

Motor inédito

A maior novidade, porém, estará longe dos olhares curiosos. Trata-se do novo motor 1.3 turbo da família Firefly, que deve entregar aproximadamente 150 cv e torque superior a 25 kgfm.

Jeep Renegade Europa 2 - Divulgação - Divulgação
Lanternas do modelo atual vieram do Renegade europeu
Imagem: Divulgação

Ele deve ser aplicado nas versões mais caras do Renegade, restando ao antigo 1.8 e.torQ a tarefa de impulsionar as configurações de entrada. Na linha Compass, a missão é substituir o 2.0 Tigershark de 166 cv e 20,5 kgfm de torque máximo. Já a transmissão será do tipo CVT.

A motorização 2.0 turbodiesel, que hoje entrega 170 cv, pode receber melhorias, mas a caixa de nove marchas será mantida.