PUBLICIDADE
Topo

Perfil: ele já serviu café e hoje ganha a vida vendendo e pilotando carrões

Leone arranjou emprego em cafeteria só para ficar mais perto dos carros - Acervo pessoal
Leone arranjou emprego em cafeteria só para ficar mais perto dos carros
Imagem: Acervo pessoal

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

23/04/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Leone Andreta já foi atendente de lanchonete e trabalhou em cafeteria
  • Primeiro emprego em loja foi como lavador; hoje ele tem seu próprio negócio
  • Empresário diz que "trabalhar com o que gosta" é segredo de sua felicidade

Todo final de semana Leone Andreta cumpria um ritual. Ao lado de garotos fanáticos como ele, o jovem passava horas no corredor formado pelas avenidas Colômbia e Europa com sua câmera fotográfica nas mãos. Essas vias reúnem a maior concentração de concessionárias de carros de luxo de São Paulo e viram uma passarela para milionários desfilarem seus carrões.

Era um programa obrigatório na vida do rapaz que começou a trabalhar aos 16 anos e não escondia sua paixão por carros. Tanto é que arranjou até uma maneira de ficar mais perto deles.

"Meu primeiro emprego foi no McDonald's da (Avenida) Henrique Schaumann. Pouco depois fui trabalhar na Starbucks da Rua Amauri porque era o único lugar perto da Avenida Europa. Tentei arranjar um emprego em vários lugares lá, mas as pessoas não identificavam a necessidade de ter alguém que entendesse de carros", conta.

Mudança de vida

Leone Andreta 2 - Acervo pessoal - Acervo pessoal
Paixão por carros fez Leone correr atrás de emprego nas lojas de carrões
Imagem: Acervo pessoal

De tanto frequentar a avenida, Leone virou figura conhecida e fez amizade com vendedores e empresários do comércio local. E uma delas foi fundamental para entrar no mundo que tanto sonhava.

"Existia uma loja de carros importados chamada Platinuss e os vendedores que trabalhavam lá não entendiam de carros. Aí o Bertin (Natalino Bertin, dono da empresa) me contratou para lavar os carros e auxiliar os vendedores. Depois virei office-boy e aí comecei a ajudar nas ações de marketing e acompanhar matérias da imprensa especializada e eventos. Só no último ano e meio que fiquei lá é que fui para vendas".

A Platinuss teve vida curta (fechou as portas em 2011), mas se destacou ao trazer carros das marcas Pagani, Lotus, Spyker e Koenigsegg ao país.

Causou alvoroço em duas edições do Salão do Automóvel de São Paulo: em 2008 trouxe um Pagani Zonda F Roadster e, dois anos mais tarde, um raríssimo Zonda R, versão de competição do Zonda com produção limitada a meras 10 unidades.

Fazendo carreira

Leone precisou só atravessar a rua para começar em seu novo emprego na Majestik, outra loja especializada na venda de carros de luxo. Pouco mais de um ano depois, o jovem foi convidado para integrar a equipe de vendas de uma revenda Mercedes-Benz da rede Caltabiano,

Sua passagem, porém, durou apenas três meses e foi para a Agulhas Negras, uma das maiores concessionárias da BMW no país. Ficou por quatro anos e meio e só guarda boas lembranças de lá."O dono de lá tem 92 anos e eu o encontrava todo dia. Foi um grande aprendizado para mim", afirma.

Leone em Nürburgring - Acervo pessoal - Acervo pessoal
Sonho de muito gearhead: visitando o autódromo de Nürburgring, na Alemanha
Imagem: Acervo pessoal

Depois disso, Leone teve passagens por uma loja especializada em Porsches e trabalhou em uma blindadora, onde assumiu o cargo de gerente. Além de adquirir maior experiência, ele também usou o tempo em que esteve lá para pensar na vida pessoal.

"Eu já estava desenhando a abertura de um negócio e estudei a ideia por alguns meses, até que no final de abril eu me separei e pedi demissão na mesma semana".

Assim surgia a GTO Car Specialists, empresa especializada na venda de carros exclusivos - e que nasceu de uma amizade de longa data formada em um fórum na internet chamado "Exclusivos no Brasil".

Famoso, eu?

Leone não é conhecido apenas no mundo dos clientes de superesportivos. Quem curte carros provavelmente já assistiu algum vídeo apresentado por ele, já que ele produz conteúdo desde 2011.

"Muita gente diz que comprou o carro depois de verem meus vídeos. Então isso é bom por virar um formador de opinião. As pessoas passam a confiar em você".

Em 2017, ele se tornou um dos apresentadores do "Motorgrid on Track". O programa foi criado pelo "Motorgrid Brasil", grupo de entusiastas que realiza grandes eventos. Leone acelerava superesportivos como Ferrari 458 Speciale, Porsche 911 Turbo S e McLaren 720S em pistas fechadas.

Leone Motorgrid - Acervo pessoal - Acervo pessoal
Leone em 2017 apresentando o primeiro programa "Motorgrid on Track"
Imagem: Acervo pessoal

Hoje, Leone se dedica a administrar sua empresa e eventualmente participa de gravações com o site "Flatout", mas não abandonou de vez o Motorgrid, já que ele participa semanalmente do programa "Motorgrid on Rock" na rádio 89.

Apesar de ser reconhecido nas ruas e principalmente em encontros nos quais participa, Leone rechaça o rótulo de celebridade.

"Não sou famoso e não gosto muito disso. Eu só faço vídeos de carros, mas isso é importante para muita gente. Tudo o que faço é com o intuito de ter uma relação mais próxima com carros esportivos e divulgar meu trabalho".

Leone Pagani - Acervo pessoal - Acervo pessoal
Ao lado de Horácio Pagani, fundador da Pagani, no Festival de Velocidade de Goodwood
Imagem: Acervo pessoal

Muita gente acompanha o trabalho de Leone de perto. Sua conta pessoal no Instagram tem mais de 45 mil seguidores. Lá ele publica stories mostrando seu dia-a-dia, inclusive ao volante de seu Nissan 370Z.

Esse não é o único carro que o jovem tem o prazer de dirigir: além de captar e conversar com clientes pelas redes sociais e Whatsapp, Leone também entrega os veículos nas casas dos compradores. O que poderia ser um tormento para alguns não incomoda o empresário, que parece se divertir enquanto trabalha.

"Sou muito feliz com o que faço e com o pouco que tenho. Não fiz faculdade, mas hoje tenho uma condição de vida melhor. Escolhi um caminho totalmente fora do convencional, comecei lavando carros e hoje tenho meu próprio negócio e consegui comprar meu próprio carro. Agora que estou com a GTO acho que as coisas só estão começando. Sou muito grato em poder trabalhar com o que gosto e acho que esse é um dos grandes segredos para minha felicidade", concluiu.