Topo

Testes e lançamentos


Novo Toyota Corolla: sedã vira "mini Camry" e estreia motor híbrido flex

Vitor Matsubara

Do UOL, em Guarujá (SP)

03/09/2019 18h06

Resumo da notícia

  • Sedã parte de R$ 99.990 e é primeiro híbrido flex do mundo
  • Corolla também é o 1º veículo híbrido fabricado no Brasil
  • Modelo traz tecnologias semi-autônomas de condução

Acabou o mistério. O novo Toyota Corolla desembarca no mercado brasileiro com boas novidades para manter a liderança do segmento, como design mais jovial, condução semi-autônoma e a inédita tecnologia híbrida flex.

Feito sobre a plataforma TNGA - a mesma de Prius e RAV4 -, o sedã estreia na rede de concessionárias a partir do dia 12 de setembro. São três versões de acabamento: GLi, XEi e Altis, as mesmas da geração anterior. As duas motorizações (2.0 flex e 1.8 híbrida flex) são inéditas.

Veja versões e preços do novo Corolla:

+ Corolla GLi 2.0 flex: R$ 99.990

Itens de série: 7 airbags, controles de estabilidade e de tração, câmera de ré, central multimídia com tela tátil de 8 polegadas e suporte a Android Auto e Apple CarPlay, assistente de partida em rampas, ar-condicionado, direção elétrica progressiva, bancos revestidos em couro, espelhos retrovisores elétricos, faróis de halogênio com luzes diurnas em LED, tela de TFT de 4,2 polegadas no painel de instrumentos, banco do motorista com regulagem de altura, rodas de liga leve de 16 polegadas, coluna de direção com regulagens de altura e profundidade, computador de bordo, duas entradas USB, faróis com acendimento automático e regulagem da altura dos fachos e vidros elétricos nas quatro portas.

Opcional: pintura metálica (R$ 1.950)

+ Corolla XEi 2.0 flex: R$ 110.990

Itens de série: todos os equipamentos da versão GLi mais ar-condicionado digital, piloto automático, modo de seleção de condução Sport, volante com paddle shifts, destravamento das portas sem chave, sistema de partida por botão, faróis de neblina dianteiros em LED e espelho retrovisor interno eletrocrômico.

Opcional: pintura metálica (R$ 1.950)

+ Corolla Altis 2.0 flex: R$ 124.990

Itens de série: todos os equipamentos da versão XEi mais faróis dianteiros bi-LED, lanternas em LED, pacote de segurança Toyota Safety Sense (alerta de mudança de faixa, piloto automático adaptativo, farol alto automático, alerta de colisão e frenagem autônoma de emergência) e pacote Premium (ar-condicionado digital com duas zonas de temperatura, banco do motorista com regulagem elétrica para oito ajustes (altura, distância, inclinação ou altura com distância), espelhos retrovisores eletro-retráteis com regulagem elétrica e rebatimento automático, teto solar elétrico e sensor de chuva).

Opcional: pintura metálica (R$ 1.950)

+ Corolla Altis 1.8 híbrido: R$ 124.990 (R$ 130.990 com pacote Premium)

Itens de série: todos os equipamentos da versão XEi mais faróis dianteiros em LED, pacote de segurança Toyota Safety Sense e painel digital com tela de TFT de 7 polegadas.

Opcionais: pacote Premium (R$ 6 mil): ar-condicionado digital com duas zonas de temperatura, banco do motorista com regulagem elétrica para oito ajustes (altura, distância, inclinação ou altura com distância), espelhos retrovisores eletro-retráteis com regulagem elétrica e rebatimento automático, teto solar elétrico e sensor de chuva; pintura metálica (R$ 1.950).

Corações novos

As versões GLi e XEi serão vendidas apenas com o novo motor 2.0 flex de ciclo Atkinson, que entrega 177 cv/169 cv (etanol/gasolina) a 6.600 rpm e torque máximo de 21,4 kgfm a 4.400 rpm com qualquer um dos combustíveis.

A transmissão é do tipo CVT e simula 10 marchas. A nova caixa possui uma engrenagem mecânica acoplada que atua na arrancada do veículo, melhorando a aceleração em primeira marcha. Segundo a Toyota,isso melhora o desempenho da caixa em qualquer faixa de velocidade.

Versão híbrida flex: a grande novidade do novo Corolla - Murilo Góes/UOL
Versão híbrida flex: a grande novidade do novo Corolla
Imagem: Murilo Góes/UOL

A grande novidade fica restrita à configuração Altis (que também terá o motor 2.0 flex): o conjunto híbrido bicombustível combina um motor 1.8 a gasolina de apenas 101 cv/98 cv a 5.200 rpm e torque máximo de 14,5 kgfm a 3.600 rpm com dois motores elétricos, que entregam 72 cv.

Números do Inmetro indicam consumo de combustível de 16,3 na cidade e 14,5 km/l na estrada quando abastecido com gasolina. Já com etanol os índices são de 10,9 km/l na cidade e 9,9 km/l - e caso você não esteja familiarizado com veículos híbridos vale esclarecer que, sim, o rendimento do carro no perímetro urbano é superior ao obtido em rodovias devido à maior atuação dos motores elétricos em situações como engarrafamentos.

No caso do híbrido, a transmissão é chamada pela Toyota de Hybrid Transaxle. Seu funcionamento acontece por meio de planetária com engrenagem, "praticamente eliminando perdas e atritos", de acordo com a fabricante.

Híbrido combina motor 1.8 a gasolina com dois motores elétricos - Murilo Góes/UOL
Híbrido combina motor 1.8 a gasolina com dois motores elétricos
Imagem: Murilo Góes/UOL

A marca diz que este tipo de transmissão "entrega uma aceleração mais linear, que reduz ou aumenta continuamente as marchas de acordo com a demanda do motor, sem desperdiçar energia e contribuindo para a eficiência de combustível".

O projeto da 12ª geração do sedã traz também uma nova suspensão traseira do tipo "duplo A" (ou double wishbone, se preferir), substituindo a antiga suspensão de eixo de torção. A fabricante diz ainda que a rigidez torcional do chassi foi aumentada em 60%.

Mini Camry ou Lexus?

Até quem não gosta do Corolla deve admitir que o sedã ficou bem mais atraente. O design ganhou esportividade com traços inspirados no novo Camry, especialmente na dianteira. Faróis afilados e puxados, grade com uma elegante barra cromada e uma vistosa tomada de ar na parte inferior do para-choque aproximam os sedãs.

Atrás, as semelhanças são com os Lexus: o para-choque ganhou volume e as lanternas ficaram mais finas, sendo devidamente adornadas pelo friso cromado presente também no novo RAV4 - e que virou marca registrada de design dos novos Toyota.

Gostou da cor? Ela se chama Cinza Celestial, mas está mais para azul... - Murilo Góes/UOL
Gostou da cor? Ela se chama Cinza Celestial, mas está mais para azul...
Imagem: Murilo Góes/UOL

Sete opções de cores serão oferecidas: Branco Polar (sólido), Branco Perolizado, Preto Eclipse, Prata Supernova, Vermelho Granada, Marrom Urban e a nova Cinza Celestial - esta última a mesma do veículo das imagens feitas pelo fotógrafo de UOL Carros, Murilo Góes.

O interior ficou bem mais minimalista do que antes - e há quem tenha torcido o nariz para o visual mais limpo. Todas as atenções ficaram para a tela tátil de oito polegadas da central multimídia, fixada no topo do console central como se estivesse "flutuando" na cabine.

Importante ressaltar também que o sistema de entretenimento evoluiu muito em relação à geração anterior, como vamos detalhar em avaliação posterior. Ah, e tem um detalhe pequeno, mas importante para alguns: não há mais reloginho digital!

Todo moderninho

Se você é bom observador já reparou que a lista de equipamentos do Corolla inclui assistências de condução semi-autônoma. Elas fazem parte de um pacote chamado Toyota Safety Sense, que inclui piloto automático adaptativo, alerta de permanência em faixa, frenagem de emergência autônoma, farol alto automático e alerta de colisão. Enquanto isso, a Honda insiste em não oferecer o pacote Honda Sensing no Civic - apenas o Accord importado para cá traz os itens de segurança e assistência ao motorista...

Interior simples e sem muitas distrações destaca tela da central multimídia - Murilo Góes/UOL
Interior simples e sem muitas distrações destaca tela da central multimídia
Imagem: Murilo Góes/UOL

Voltando ao Corolla, estranhamente a versão Altis híbrida vende à parte o pacote Premium, oferecido de série na mesma configuração com motor 2.0 flex. Outra diferença entre as versões é a ausência de paddle shifts no Corolla híbrido.

Garantia maior e blindagem de fábrica

A Toyota ampliou o prazo de garantia de fábrica para cinco anos, dois a mais do que o oferecido anteriormente. Já o sistema híbrido tem garantia estendida de oito anos, abrangendo bateria híbrida, inversor/conversor, módulo de controle da bateria híbrida e módulo de controle de energia. O custo de cinco revisões será de R$ 2.990.

Outro serviço até então inédito na linha Corolla é a oferta de blindagem de fábrica. A proteção pode ser solicitada no ato da compra e duas empresas estão homologadas para realizar o serviço (Inbra e Evolution). O nível de proteção é o III-A e o cliente não perderá a garantia original de fábrica de cinco anos, além de ganhar cinco anos de garantia da blindadora.

Há ainda uma linha com mais de 30 acessórios originais com garantia de três anos em vez de apenas um ano, como acontecia anteriormente.

A expectativa da Toyota é vender 4.500 unidades por mês, das quais 3.500 com motorização 2.0 flex e as 1.000 restantes com motorização híbrida bicombustível.

Testes e lançamentos