Topo

Carros elétricos


Ford Territory: SUV que chega ao Brasil em 2020 vira elétrico na China

Territory elétrico é fabricado pela chinesa JMC - Divulgação
Territory elétrico é fabricado pela chinesa JMC
Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

01/09/2019 07h00

Resumo da notícia

  • Autonomia da versão movida a eletricidade é de até 360 km
  • SUV está à venda por 182.800 yuan (R$ 105.884) com subsídios
  • Modelo é o primeiro 100% elétrico vendido pela Ford na China

O Ford Territory (que estreia no Brasil em 2020) ganhou uma versão movida a eletricidade no mercado chinês.

Primeiro modelo 100% elétrico vendido pela Ford no país asiático, o carro será vendido por 199 mil yuan (aproximadamente R$ 115.200), valor que despenca para 182.800 yuan (R$ 105.884) com subsídios do governo chinês.

A fabricante não revelou dados técnicos do modelo, que tem autonomia de até 360 quilômetros. O novo SUV se diferencia por pequenos detalhes no design, como as luzes diurnas de LEDs em formato de "C" na dianteira, faróis com máscara negra e grade frontal com novo desenho.

A lista de itens de série do Territory elétrico inclui alerta de colisão frontal, sensor de pontos cegos, assistente de permanência em faixa, leitura de placas de trânsito, faróis com facho inteligente e sistema de estacionamento semiautônomo.

O proprietário pode ainda baixar um aplicativo em seu smartphone para controlar algumas funções do veículo, como ligar o ar-condicionado, verificar autonomia, buscar pontos de recarga nos arredores e controlar o fluxo da recarga.

Assim como a versão movida a combustão, o Territory EV é produzido pela Jiangling Motors Co., como fruto de uma joint-venture firmada entre as empresas.

Além do Territory, a Ford também vende uma versão híbrida do tipo plug-in do Fusion, conhecido em alguns mercados (a China é um deles) como Mondeo.

Tabela Fipe

Você sabe quanto variou o preço do seu carro nos últimos meses?

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi publicado no resumo da matéria, o valor correto é de 182.800 yuans, e não 82.800 yuans. A informação foi corrigida em 3/9.

Carros elétricos