Topo

Mão na roda


Mão na roda

Guia da Road Trip: 17 cuidados necessários para longas viagens de carro

Road trip - Patrick Gorski/NurPhoto via Getty Images
Road trip
Imagem: Patrick Gorski/NurPhoto via Getty Images

Fernando Miragaya

Colaboração para o UOL

12/07/2019 07h00

Viajar de carro é uma delícia. Além da possibilidade de conhecer locais que dificilmente você veria em uma excursão de ônibus ou avião, possibilita ao viajante ter uma noção mais exata das distâncias que percorre. Sem falar na liberdade de horários e trajetos que se tem. Mesmo assim, uma viagem de carro longa e cujo objetivo é visitar e percorrer diferentes lugares precisa de um mínimo de planejamento.

UOL Carros elaborou um Guia da Road Trip com vários pontos importantes para planejar antes de pegar a estrada. Desde as distâncias percorridas, até arrumação de malas e paradas para turismo, refeição e descanso.

  • Pontos de interesse

    Eleja primeiramente os lugares que você quer conhecer. Pesquise sobre cada cidade ou região para saber quanto tempo vale a pena ficar ali: se mais de um dia ou algumas poucas horas. Isso é imprescindível para você saber a quantidade de dias para percorrer aquelas distâncias e programar locais de parada, visitação e estadia.

  • Caminho de volta

    Lembre-se de que é preciso voltar e, por isso, uma dica é planejar o retorno por outro caminho para conhecer regiões diferentes. Só não esqueça de incluir essa quilometragem e tempo na sua road trip.

  • Stand-by

    Deixe uma margem de alguns dias na sua programação de viagem. Imprevistos acontecem e podem comprometer a cronologia do passeio. Ao mesmo tempo, mapeie algumas cidades e paradas de "reserva". Vai que aquele local que você ia visitar por dois dias pode ser conhecido em duas horas....

  • Manutenção

    Faça uma revisão antes de pegar a estrada. Peça ao seu mecânico de confiança verificar pastilhas e discos de freios, o estado dos amortecedores, além de mangueiras e correias. Se o lubrificante estiver próximo do prazo de troca, faça logo a reposição juntamente com a substituição do filtro de óleo. Já na sua garagem você mesmo pode checar o estado de pneus, luzes e da palheta do limpador de para-brisa. Também verifique o nível de água do esguicho e, se for o caso, do tanquinho extra de gasolina para partidas a frio.

  • Bagagem

    Como o porta-malas deve ficar cheio, tente organizar as bagagens por dias de viagem. Exemplo: separe uma mala com roupas para três ou quatro dias. Isso evita que você tenha que tirar toda a bagagem do automóvel a cada parada. Leve organizadores maleáveis plásticos - daqueles a vácuo - para as roupas sujas, pois economizam um baita espaço. Deixe artigos de banho e remédios em bolsas separadas do resto da bagagem, assim como calçados.

  • Remédios

    Se está com crianças, não se esqueça de levar medicamentos básicos receitados pelo pediatra, como remédios para enjoos, anti-alérgicos, analgésicos e anti-térmicos - vale também o nebulizador nessa época de tempo mais seco. Não é em todo lugar que há farmácia 24 horas, mas vale também pesquisar quais estabelecimentos existem no trajeto, assim como hospitais que aceitem seu plano de saúde e pronto-socorros públicos.

  • Mecânicos

    Antes de pegar a estrada verifique se no percurso há oficinas, serviços de reboque e borracharias - e principalmente quais são parceiras do seu cartão de crédito ou do seguro do carro. Não se esqueça dos telefones de emergência da administradora ou da companhia seguradora, assim como os números das concessionárias de rodovias privatizadas.

  • Óleo

    Vale verificar se está tudo ok com o nível de óleo durante o passeio pelo menos uma vez por semana. Com o carro frio e em local plano, puxe a vareta e limpe-a com um pano que não solte fiapos. Depois, introduza a peça novamente no reservatório do lubrificante para atestar o nível e a condição do produto.

  • Pneus

    Como você estará rodando por muito tempo e sob condições diversas de piso e temperatura, o ideal é calibrar os pneus a cada quatro ou cinco dias. Faça isso antes de voltar à estrada, com a borracha ainda fria.

  • Hotéis

    Pesquise os hotéis mais estratégicos para otimizar tempo e paradas e reserve as hospedagens com antecedência. Além de geralmente ser mais barato, você se livra de problemas com lotação. Se for hotel dentro de uma cidade, opte pelos mais centralizados, para que você deixe o carro descansando e possa curtir o local a pé.

  • Tanque cheio

    Por meio de aplicativos de mapas é possível verificar os postos de combustível pelo caminho. Com base no consumo médio do seu carro na estrada, programe os reabastecimentos de modo que o tanque não fique com o nível abaixo da metade. Fique atento, pois muitas rodovias no país têm trechos longos sem qualquer posto. Um exemplo é a parte entre Ubatuba (SP) e Paraty (RJ) na BR-101. Na pesquisa, desconfie de lojas com preços muito abaixo do praticado na região.

  • Refeições

    Também digitalmente é possível verificar os restaurantes e lanchonetes que existem pelo caminho. Programe almoço, lanche e jantar e reserve algumas horas. Dependendo da parte da road trip, dê preferência aos estabelecimentos de beira de estrada - claro, pesquise a reputação de cada um. Se for o caso, concilie alguma região de visitação rápida com a refeição. Na alimentação, o motorista deve privilegiar massas, verduras e legumes e evitar muita proteína e alimentos gordurosos, pois são de difícil digestão e provocam sonolência.

  • Sesta

    No planejamento, preveja uma hora de descanso depois do almoço ou do jantar - a famosa sesta. "Como a viagem às vezes é muito monótona, a gente aconselha um cochilo ou soneca. Nem que seja de meia hora", aconselha o médico Alberto Sabag, da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet).

  • Paradas

    Fora as refeições, o recomendado é não ficar muito tempo dirigindo na mesma posição. Programe também paradas a cada duas horas. Além de evitar dores musculares e na coluna, é um meio de minimizar o sono. "Por mais de duas horas ao volante, a pessoa é induzida ao que chamamos hipnose da estrada. A viagem vai ficando monótona e há o risco de dormir sem perceber", alerta Sabag.

  • Como na academia

    Nestes pit-stops, fique pelo menos por dez minutos. Saia do carro e caminhe um pouco. Depois, faça alongamentos simples, principalmente dos braços, pernas e pescoço. Isso minimiza possíveis dores musculares ou câimbras por movimentos repetitivos de dirigir ou pela própria posição de guiar.

  • Grana

    Com base em todos estes pontos de parada e interesse, faça um orçamento prévio de quanto irá gastar por dia, sempre com uma margem de reserva de 25% a mais. Veja os locais que aceitam cartão de crédito ou débito, mas não se esqueça de levar dinheiro em espécie, especialmente para pedágios.

  • No teto

    O bagageiro do teto pode e deve ser usado, mas coloque ali os artigos menos utilizados e até as roupas sujas que citamos anteriormente. Use bagageiros originais ou homologados pelas marcas, concentre os objetos mais pesados no centro e fixe-os bem. A bagagem não pode ultrapassar 50 cm de altura (a partir do teto do carro), tampouco a largura ou comprimento do veículo - caso contrário, constitui infração passível de multa.

Mão na roda