Topo

Testes e lançamentos


Audi Q8: testamos o carro que teve de ser devolvido pelo Barcelona

Alessandro Reis*

Do UOL, em Mogi Guaçu (SP)

16/08/2019 07h00

Resumo da notícia

  • Finalmente, Audi adere à moda dos utilitários com perfil de cupê
  • Lançamento chega com motor V6 turbo de 340 cv
  • Preços começam em R$ 494.990, porém marca oferece desconto
  • Só em opcionais, Audi cobra R$ 91,4 mil, preço de SUV compacto completo

Sabe o que Philippe Coutinho, Malcom, Ivan Rakitic e Clément Leglet têm em comum? Além de jogarem ou terem jogado no Barcelona, os atletas rodavam com o Audi Q8, por conta do contrato de patrocínio entre a marca alemã e o clube catalão, recentemente encerrado. SUV mais tecnológico da Audi, o Q8 acaba de ser chegar ao Brasil, com preços sugeridos a partir de R$ 494.990 - valor reduzido a R$ 471.990 em promoção de lançamento.

Devido ao fim do patrocínio, os jogadores do Barça tiveram de devolver o utilitário esportivo classudo, que marca a estreia da Audi no segmento dos SUVs focados no design. Assim é o Q8: tem espaço interno amplo e capacidade off-road, mas também traz estilo inspirado nos cupês e esportividade não só na aparência. É a moda lançada há alguns anos pelo BMW X6, depois copiada por outras marcas premium: vide Mercedes-Benz GLE Coupé, Porsche Cayenne Coupe e outros exemplos.

A fórmula tem feito tanto sucesso que começa a aparecer também em utilitários esportivos de montadoras generalistas - a Fiat está desenvolvendo um modelo assim, derivado do conceito Fastback; a Renault apresentou recentemente o Arkana; e a Volkswagen deverá oferecer daqui a alguns meses um derivado do T-Cross mais esportivo, exibindo a característica visual que é a assinatura dos SUVs-cupês: caimento mais acentuado do teto na parte traseira e carroceria ligeiramente mais baixa na comparação com SUVs convencionais.

UOL Carros teve a chance de acelerar a novidade no asfalto e também em um circuito de terra montado no autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu, no interior paulista. Construído sobre a mesma base do Q7, o Q8 é um pouco mais largo, baixo e curto que o "primo". Visto de lateral, lembra o Lamborghini Urus, também feito sobre a plataforma MLB Evo do Grupo Volkswagen, porém o Audi exibe linhas um pouco mais comportadas e sóbrias.

Ainda assim, está longe de passar despercebido. É um SUV grande, com praticamente 5 m de comprimento e 3 m de distância entre-eixos, enquanto a dianteira larga e baixa e o capô longo impõem respeito. Parece um hatch gigante e anabolizado. A frente é completamente distinta daquela exibida pelo Q7, trazendo faróis mais afilados, grade com maiores dimensões e para-choque mais agressivo - visual inspirado no Audi quattro de rali.

Na traseira, as lanternas de LEDs são unidas por uma faixa com mesma tecnologia de iluminação, que atravessa a tampa do porta-malas - que, aliás, tem bastante espaço e leva 605 litros, que podem ser ampliados a 1.755 litros com o banco traseiro rebatido. A tampa tem abertura elétrica, por meio de um botão ou passando o pé embaixo do para-choque.

As duas versões disponíveis vêm equipadas exclusivamente com motor 3.0 V6 turbo de 340 cv de potência e 51 kgfm de torque, gerenciados pelo câmbio automático convencional de oito marchas, mais tração integral quattro, com gerenciamento eletrônico. Quem fizer questão de motor turbodiesel e opção de terceira fileira de assentos em um SUV grande da Audi terá de optar pelo Q7.

Mesmo pesando 2.340 kg, a Audi diz que o Q8 é capaz de sair da imobilidade e chegar a 100 km/h em 5,9 segundos. É um bom tempo, mas futuramente virão versões mais potentes e rápidas. Para clientes nessa faixa de preço, 340 cv podem parecer pouco.

Na pista

Não tiramos a prova quanto à aceleração anunciada, mas pudemos andar com o suvão durante três voltas no circuito de asfalto para avaliar seu desempenho, com o seletor de condução no modo esportivo - que ajusta suspensões, mapeamento do motor, assistência do volante e câmbio para uma tocada mais dinâmica. De fato, o V6 faz o Q8 acelerar com vigor e, com as rodas de 22 polegadas (opcionais de R$ 15 mil), o utilitário de luxo é bem assentado no chão, mantendo a carroceria nos trilhos.

O volante tem boa pegada e dá para ajustar o banco do motorista a uma posição bem baixa, o que reforça a impressão de estar em um hatch avantajado. Porém, nesse breve primeiro contato, sentimos falta de um câmbio com respostas um pouco mais rápidas. Uma transmissão de dupla embreagem casaria melhor com a proposta.

A agilidade percebida na pista também se deve às rodas traseiras esterçantes em até cinco graus, que se movem no mesmo sentido das dianteiras para ajudar no contorno de curvas, em velocidades mais altas, e giram para o lado oposto em baixas velocidades, para facilitar as manobras de estacionamento. Este é outro item opcional, que integra o Pacote Tecnológico, que também agrega câmera de visão noturna e head-up display, por R$ 33 mil.

Na terra

Também testamos o lançamento na terra, algo que raramente os donos de um carro de luxo de R$ 500 mil farão. E o Q8 manda bem, apesar dos pneus de asfalto. Com o modo off-road ativado, a suspensão pneumática (outro opcional, de R$ 20 mil) pode ser elevada a até 25,4 cm em relação ao solo. Isso, combinado aos ângulos de ataque e saída dos balanços dianteiro e traseiro, permite ao SUV-cupê encarar subidas e descidas super inclinadas sem raspar no chão.

O sistema quattro trata de distribuir o torque ao eixo com maior tração. O modo de condução fora de estrada também conta com assistente de descida, que aciona automaticamente os freios para maior controle e segurança. A tela da central multimídia exibe em tempo real a inclinação da carroceria e os sensores de estacionamento dianteiros e traseiros tratam de alertar, com sinais sonoros e visuais, quando o carro se aproxima de uma pedra ou barranco.

Telas táteis concentram controles

Por dentro, você encontra o luxo esperado em um Audi de R$ 500 mil, combinando couro, partes com acabamento preto brilhante e alumínio. O painel de instrumentos em tela digital de 12,3 polegadas é padrão, bem como a central multimídia de 10,1 polegadas na parte superior e outra tela tátil, de 8,6 polegadas, posicionada na parte inferior do console central e que traz os controles do ar-condicionado e outros ajustes, simulando um "clique" para confirmar o item selecionado.

Essa configuração de comandos quase toda "virtual" estreou no Audi A8, chega em breve para A6 e A7 e tem se tornado padrão nos carros mais luxuosos e caros da Audi.

Por falar no interior, vale falar do banco traseiro. Com três metros de distância entre-eixos, o espaço para as pernas é generoso e o encosto pode ser reclinado. No Q8, a fabricante escolheu não exagerar no ângulo de caimento do teto, o que não só conferiu, no lado de fora, uma aparência menos exagerada - também permitiu que pessoas mais altas viajem no SUV sem passar aperto.

Quem vai atrás tem saídas do ar-condicionado nas colunas e também conta, no console central, com duas portas USB e outra tela sensível ao toque, para controlar o sistema de climatização. Pena que muitos dos itens mais interessantes, incluindo os faróis full-LED, tenham de ser adquiridos à parte. Nesse caso específico, é preciso desembolsar R$ 13 mil extras.

Dessa vez, não tivemos a oportunidade de testar os avançados sistemas de condução semiautônoma, como o controle de velocidade de cruzeiro adaptativo, que funciona inclusive em congestionamentos e freia e acelera o carro sozinho, e recursos como assistente de tráfego reverso, alerta de ponto cego e outros - oferecidos em um pacote de R$ 8 mil.

Completaço, com tudo a que tem direito, o novo Q8 chega a custar R$ 623.390 com o preço cheio, sem contar o desconto de lançamento, disponível por tempo limitado. Somente em opcionais, cobra R$ 91,4 mil. Não é tão prático nem oferece a robustez do motor a diesel que o Q7 traz, mas oferece mais tecnologia e, com certeza, é muito menos discreto.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Ficha técnica

Audi Q8
Motor: V6 turbo a gasolina
Potência: 340 cv
Torque: 51 kgfm
Câmbio: automático, oito velocidades
Dimensões: 4,99 m (comprimento), 2,99 m (entre-eixos), 1,99 m (largura), 1,70 (altura)
Porta-malas: 605 litros
Preço: R$ 494.990

*Viagem a convite da Audi do Brasil

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Testes e lançamentos