Topo

Salão de Xangai


Novo Chevrolet Tracker, que chega ao Brasil em 2020, surge na China

Vitor Matsubara

Do UOL, em Xangai (China)

16/04/2019 00h01

Resumo da notícia

  • Novo Tracker foi revelado oficialmente durante o Salão de Xangai
  • SUV compacto usa base do novo Onix e motor 1.0 turbo
  • Terceira geração do SUV está confirmada para o Brasil
  • Modelo será fabricado em São Caetano do Sul (SP) a partir de 2020

Novo Chevrolet Tracker. Novo Chevrolet Onix Sedan. Novo Chevrolet Trailblazer. Novo Chevrolet Monza. O estande da General Motors/Saic no Salão Internacional do Automóvel de Xangai é um dos mais recheados e concorridos neste dia de abertura à imprensa. E vamos falar logo de SUV compacto, já que esta é a categoria mais aquecida globalmente.

Prova da importância da China para o momento atual da GM está na presença da pessoa que nos acompanhou durante nossa visita ao estande. O diretor de marketing da General Motors Mercosul, Hermann Mannke, responsável pela linha da Chevrolet vendida no Brasil, estava atento a tudo o que estava sendo mostrado em Xangai. Questionado por UOL Carros, não falou muito sobre o Tracker, mas confirmou que o lançamento não acontecerá neste ano. Fica para 2020, já que 2019 é ano de Onix.

Voltando a falar do Tracker, o carro cresce em sua nova geração. Agora as dimensões são de 4,27 metros de comprimento, 1,60 metro de altura, 1,79 m de largura e 2,57 metros de entre-eixos. Com isso, ele é 1,5 cm mais longo e largo, 0,7 cm mais baixo e possui entre-eixos 2 cm maior que o modelo atual.

Tracker ficou mais longo e traseira, mais parruda: espaço no porta-malas deve melhorar - Vitor Matsubara/UOL
Tracker ficou mais longo e traseira, mais parruda: espaço no porta-malas deve melhorar
Imagem: Vitor Matsubara/UOL

Como ele é

O Tracker será feito sob a plataforma GEM, base global feita para veículos compactos desenvolvida pela General Motors e pela chinesa SAIC. A partir dela também nascerão os sucessores de Onix/Prisma, Cobalt e Spin. E novos utilitários.

O chefe de engenharia deste novo projeto é o brasileiro Gregório Del Rio, que comanda um time de 1.800 profissionais de 14 países, tendo Brasil e China como principais centros desenvolvedores. É deles a criação desta safra que Onix e Tracker e dos modelos vindouros.

O design do Traacker é nitidamente inspirado no novo Chevrolet Orlando para o mercado chinês. O desenho da frente, a enorme grade hexagonal dianteira e o formato das lanternas são pontos de semelhança entre eles. A tendência é que o interior, ainda oculto, seja parecido com o do crossover.

Por fim, um detalhe na traseira do Tracker entrega a motorização escolhida na China: o logotipo 325T faz alusão ao inédito motor 1.0 turbo de três cilindros -- que também será produzido no Brasil em versão bicombustível. Equipado com injeção direta de combustível, ele deve entregar 115 cavalos com um consumo de expressivos 18,1 km/l.

Mas, calma lá: esta configuração é perfeita para uso urbano, ficando parelho, por exemplo, com o Nissan Kicks (terceiro colocado em vendas este ano), e podendo servir a uma versão de entrada. Mas a família de novos motores inclui ainda variantes de 1,2 e até 1,4 litro, também com turbo. Assim, a GM do Brasil pode manter, se quiser, uma configuração de força para versões de topo de gama, encarando modelos como Citroën C4 Cactus e VW T-Cross Highline.

Cuidado! Esse Trailblazer não será nosso Trailblazer. Mas que é bonitão, é - Vitor Matsubara/UOL
Cuidado! Esse Trailblazer não será nosso Trailblazer. Mas que é bonitão, é
Imagem: Vitor Matsubara/UOL

Trailblazer chinês x Trailblazer brasileiro

Nem tudo na China cabe certinho nos planos do Brasil. Uma dessas coisas que podem ficar estranhas -- embora UOL Carros tenha gostado muito -- é o novo Trailblazer para o mercado chinês.

Nada de base sobre chassis, típica de picape média, como o modelo feito e vendido aqui no Brasil. Esse novo Trailblazer chinês usa a plataforma do esportivo Camaro e, assim, é um SUV monobloco médio, mas ainda envolto em muito mistério.

Nada de motorização ou mesmo equipamentos. O que se sabe é que formará um quinteto de SUVs/Crossovers com Tracker, Orlando, Equinox, abaixo, tendo um modelo ainda a ser revelado acima. O visual, aliás, é muito parecido com o do novo Blazer feito no México para o mercado norte-americano, mas o porte é ligeiramente menor.

Apesar do nome, esse Trailblazer chinês não vai inviabilizar uma nova geração do Trailblazer feito sobre chassis, que é um projeto Australiano/Tailandês -- e que deve ter novidades mais para o final do ano. Será este outro modelo, não o carro mostrado agora na China, que terá destinação para o mercado brasileiro.

* Viagem a convite da Caoa Chery

Mais Salão de Xangai