PUBLICIDADE
Topo

Jorge Moraes

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Volvo investe R$ 10 mi em novos carregadores e declara fim do XC40 híbrido

Volvo XC40 híbrido deixará de ser vendido no Brasil - Divulgação
Volvo XC40 híbrido deixará de ser vendido no Brasil Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Jorge Moraes

Jornalista, Jorge Moraes trabalha com o segmento automotivo desde 1994. Presente nos principais salões internacionais, é editor do caderno de Carros no Diário de Pernambuco, diretor e apresentador do programa Auto Motor na Band, e âncora do programa CBN Motor na rádio CBN Recife.

Colunista do UOL

15/12/2021 12h02Atualizada em 16/12/2021 10h05

A Volvo, vice-líder do mercado premium no Brasil, marca uma nova etapa no mercado brasileiro, anunciada hoje. A empresa reforça o planejamento em infraestrutura e carregadores e comunica que deixará de vender o XC40 híbrido no país - o carro, responsável por 40% das vendas da marca, será elétrico.

Rafael Ugo, diretor de marketing Latin América para Volvo Cars, destacou que a transformação da Volvo é sustentável, mas também deve ser prazerosa. As pessoas andam com um carro a combustão e passarão a dirigir um elétrico, mudando a cultura para abastecer o veículo em casa. Qual o novo cheiro da indústria o que substitui o da gasolina? O cheiro do elétrico, disse o executivo.

Onde vou carregar meu carro? Um pilar adotado pela Volvo, que já anunciou mil postos de carregamento, mas que ainda não são suficientes. Só o começo? Infraestrutura é palavra chave e, na primeira mensagem do dia, o importador falou do programa de rodovias eletrificadas.

Serão 13 novos carregadores rápidos e 3.250 Km na fase 1 - e virão mais quatro etapas. No início ligará São Paulo à Baixada Santista, litoral norte, várias cidades e capitais como Belo Horizonte e Curitiba.

As estações são de 150 kw de potência, com dois plugs tipo 2, o que permite carga de 80% em 35 minutos. Esse investimento é de R$ 10 milhões na primeira fase. Serão postos de fácil acesso em redes de restaurantes, postos físicos, lugares estratégicos que permitam mobilidade, reforçou Ugo. O fornecedor dos equipamentos será revelado nos próximos dias, nesse momento de largada que termina em abril.

No segundo comunicado da manhã, a parceria com mais 52 carregadores de 11 kw espalhados em mais de três mil quilômetros em rodovias. Fase que termina em fevereiro de 2022 e atende a comunidade de carros elétricos de todas as marcas.

XC40, só elétrico

Volvo XC40 Pure Electric - Jorge Moraes/UOL - Jorge Moraes/UOL
Imagem: Jorge Moraes/UOL

João Oliveira, diretor geral da Volvo Cars, tratou de destacar a evolução que começou em 2017 com o XC90 híbrido. "O cliente não conhecia de eletrificação e isso demorou uns seis meses até o consumidor entender e procurar o novo."

A marca, na ocasião, passou a sentir dificuldade de vender os carros a combustão. Em 2020, chegou com uma versão eletrificada de cada modelo no país e, esse ano, são 100% eletrificados, com o marco de relargada lançado pelo XC40 com autonomia de pouco mais de 400 quilômetros no WLTP.

Com o final do estoque dos modelos híbridos para o XC40, o executivo comunicou que deixará de vender o SUV nessa configuração e partiu também para alfinetar o anúncio da Audi, que voltará a fazer o Q3 na planta do Paraná. "As pessoas vão decidir se preferem comprar o futuro ou optar pelo passado".

Em fevereiro será a vez do lançamento do coupé C40, 100% elétrico, com previsão das primeiras entregas para março.