PUBLICIDADE
Topo

Ford Territory compensa design genérico com tecnologia e conteúdo de sobra

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

07/08/2020 11h00

Resumo da notícia

  • Territory Titanium sai por R$ 187.900 e não tem opcionais
  • Carro tem 6 airbags, frenagem autônoma e piloto automático adaptativo
  • Novo SUV da Ford é importado da China, onde é feito pela JMC

Aposto que seria difícil identificar o Ford Territory sem o tradicional logotipo azul na grade. Faz sentido se nos lembrarmos que o novo SUV médio da marca no país vem da China, onde é produzido pela JMC.

Antes que você se arme de preconceitos (que, diga-se, são dispensáveis em qualquer situação), vale a pena conhecer melhor a novidade que quer conquistar seu espaço por aqui.

Até porque o Territory desembarca no Brasil com um conjunto atraente. Além de um inédito motor 1.5 turbo, ele traz um bom pacote de equipamentos. Serão duas versões de acabamento: SEL e Titanium.

Veja abaixo preços e conteúdo de cada versão:

Territory SEL: R$ 165.900

Itens de série: 6 airbags, controles de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampas, sensores de estacionamento traseiros, câmera de ré, piloto automático, central multimídia Sync Touch com tela de 10,1 polegadas e suporte a Android Auto e Apple CarPlay, 3 entradas USB, sensor de pressão dos pneus, destravamento das portas sem chave, partida do motor com acionamento remoto e por botão na cabine do veículo, faróis e lanternas em LED, teto solar panorâmico elétrico, ar-condicionado digital com saída para o banco traseiro, faróis de neblina, espelhos retrovisores elétricos, maçanetas externas na cor do veículo, bancos com revestimento premium na cor Dark Charcoal e vidros elétricos.

Territory Titanium: R$ 187.900

Itens de série: mesmos equipamentos da versão SEL mais piloto automático adaptativo, alerta de colisão com frenagem autônoma de emergência, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, luz ambiente configurável, painel digital, câmera com visão em 360 graus, acendimento automático dos faróis, sensor de chuva, sistema de estacionamento semiautônomo, banco do motorista com ajustes elétricos, carregador do celular por indução, bancos dianteiros com aquecimento e refrigeração, maçanetas externas cromadas, espelhos retrovisores com luzes de aproximação e rebatimento elétrico, teto pintado de preto e sistema de som com oito alto-falantes.

Mas será que o SUV chinês terá condições de roubar mercado de VW Tiguan, Chevrolet Equinox e do líder Jeep Compass? A resposta você descobre a seguir na avaliação de UOL Carros.

Ford Territory Titanium

Preço

R$ 187.900
Carros
4,4 /5
USUÁRIOS
3,0 /5
ENTENDA AS NOTAS DA REDAÇÃO

Números do Territory são apenas regulares e não se destacam diante dos rivais

O motor 1.5 turbo dá conta do recado, mas o câmbio CVT atrapalha o desempenho em retomadas

Falta personalidade ao SUV, que lembra o Range Rover Evoque e não possui identidade com o restante da linha Ford

Bem equipado, ele traz itens presentes em categorias superiores ou oferecidos apenas em rivais que custam mais caro

Existe quase um latifúndio no banco de trás do Territory, que traz ótimo espaço para pernas, ombros e cabeças

Ford aposta em ousado plano de benefícios, como seguro mais barato e valores competitivos das três primeiras revisões

Assistências de condução, como piloto automático adaptativo e frenagem de emergência, e 6 airbags fazem dele um SUV muito seguro

Pontos Positivos

  • Segurança
  • Itens de série

Pontos Negativos

  • Preço
  • Design

Veredito

O Territory traz boas qualidades para compensar a falta de personalidade - ou de identidade, no caso. Uma das principais é a generosa lista de equipamentos, que inclui até itens normalmente oferecidos em SUVs de categorias superiores, como a câmera com visão de 360 graus. Assistências de condução até estão presentes em alguns rivais, mas só nas configurações topo de gama, que são mais caras do que o modelo da Ford. Além do conteúdo, o carro é espaçoso e confortável e desponta como uma opção interessante em um dos segmentos mais competitivos do mercado.

Territory 1 - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Lembrou de alguém? Territory tem muitas semelhanças com Evoque
Imagem: Murilo Góes/UOL

Ford e Land Rover estão divorciadas desde 2008. Mas parece que os chineses não sabem disso.

Digo isso porque, seja pelo porte mais parrudo ou pelo desenho de faróis e lanternas, o design do Territory lembra muito o do antigo Evoque.

Há vários elementos que remetem ao badalado SUV de luxo. O conjunto óptico frontal é afilado, as lanternas têm formatos parecidos e até as letras coladas na tampa do porta-malas são parecidas com o "Range Rover" por extenso.

Mas veja bem: isso não significa que ele seja feio ou ultrapassado. Causa apenas um pouco de estranheza o fato de o SUV ser tão descolado da identidade visual da Ford.

A cabine tem mais personalidade e ostenta uma boa semelhança com outros carros premium da Ford: o acabamento de ótima qualidade. Frente a seus futuros rivais, inclusive, o Territory parece pertencer a uma categoria superior.

Como é largo (1,93 metro) e tem uma boa distância entre eixos (2,71 metros), o Territory entrega ótimo espaço interno, especialmente no banco de trás.

Territory 2 - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Motor 1.5 turbo entrega 150 cv e é movido a gasolina
Imagem: Murilo Góes/UOL

Importado da China, o Territory é movido apenas a gasolina. São 150 cv e torque máximo de 22,9 kgfm entregues pelo motor 1.5 turbo, que traz injeção direta e comando de válvulas variável.

O câmbio é do tipo CVT que simula oito marchas e foi recalibrado para o "estilo de condução do brasileiro", de acordo com a fabricante. Mesmo assim, ele se mostrou um pouco titubeante em algumas situações, principalmente em retomadas - algo típico das caixas continuamente variáveis, diga-se.

Segundo a Ford, 150 engenheiros e técnicos rodaram mais de 100 mil quilômetros em testes pelo Brasil e participaram de mais de 10.000 horas de validações em laboratórios e pistas.

Assim, buchas da suspensão, amortecedores e pneus foram modificados para atender as preferências brasileiras. Além disso, ruídos e vibrações também foram minimizados em relação ao projeto chinês.

O trabalho de adaptação e refinamento do produto é notado na prática. O Territory tem uma condução suave e a direção possui uma calibração parecida com a de outros SUVs da Ford. A suspensão, por sua vez, apresenta uma calibragem voltada para o conforto, mas sem excessivamente mole - algo que ocorre em diversos modelos chineses e americanos.

Números de consumo divulgados pela Ford não são bons para um carro com motorização turbo: 9,2 km/l na cidade e 10 km/l na estrada.

Territory 3 - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Cabine tem acabamento de qualidade muito boa e é bem equipada
Imagem: Murilo Góes/UOL

Aqui o Territory faz bonito. Por R$ 187.900, o SUV vem com itens como 6 airbags, controles de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampas, acendimento automático dos faróis, rodas de liga leve de 18 polegadas, teto solar elétrico, bancos dianteiros com aquecimento e refrigeração, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros e banco do motorista com regulagens elétricas.

Traz ainda um bom pacote de assistências de condução, que inclui piloto automático adaptativo, alerta de colisão frontal, frenagem autônoma de emergência, alerta de permanência em faixa, sensor de pontos cegos e sistema de estacionamento semiautônomo.

O painel digital pode ser configurado e traz três opções de mostradores: Clássico, Fashion e Esporte.

Perto dele está a tela tátil de 10,1 polegadas da central multimídia Sync Touch - que não é a mesma dos outros modelos da Ford. Apesar de bem completa (inclusive com suporte a Android Auto e Apple CarPlay, este último com espelhamento sem cabos), sua navegação não é das mais intuitivas. Na tentativa de ser minimalista, a Ford agrupou diversas funções em ícones - que não são muito fáceis de serem identificados.

Um item bem interessante é o sistema de câmeras com visão em 360 graus, capaz de projetar a imagem do veículo na tela da central multimídia. Basta tocar em uma área para visualizar o veículo de diferentes ângulos.

Territory 4 - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Ford aposta em estratégia agressiva de custos de manutenção
Imagem: Murilo Góes/UOL

A Ford pretende oferecer um plano agressivo de manutenção no lançamento do SUV,

O Territory será oferecido com três anos de garantia e custos de manutenção fixos. As três primeiras revisões somam R$ 1.382 e sua cesta de peças tem o menor custo nos itens de manutenção não programada.

Além disso, a fabricante promete oferecer uma condição especial de lançamento no valor do seguro, que será de 1,9% do preço do carro - ou aproximadamente R$ 3.570.

Quem comprar o veículo no lote de pré-venda de 250 unidades receberá 1 ano de seguro, três primeiras revisões grátis e entrega do carro em casa com o serviço Ford Clean de higienização e desinfecção.

Territory 5 - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Compass e Tiguan são principais rivais do SUV da Ford
Imagem: Murilo Góes/UOL

A missão do Territory é clara - e nada fácil: cavar um espaço no disputado segmento de SUVs médios.

De tão disputada (e povoada), a Ford elegeu nada menos do que nove concorrentes para o modelo: Hyundai ix35, Hyundai Tucson, Caoa Chery Tiggo 7, Mitsubishi Eclipse Sport, Toyota RAV4, Peugeot 3008, Kia Sportage, Jeep Compass e VW Tiguan Allspace.

A mira, porém, está apontada para os dois últimos.

Assim, o Compass Limited custa R$ 153.990, mas chega a R$ 172.690 com todos os opcionais. Desta maneira, o carro traz alguns itens da lista de equipamentos do Territory, como teto solar panorâmico (R$ 8.000) e o Pack High Tech (R$ 7.000), que traz assistências de condução.

Já o Tiguan Comfortline parte de R$ 171.690 e pode atingir R$ 179.890 com o teto solar elétrico (R$ 5.470) e pintura perolizada (R$ 2.730).

Agradecimento: Vila Don Patto

Mecânica
  • Motorização

  • 1.5, 16V, 4 cilindros em linha, injeção direta, turbo

  • Combustível

  • Gasolina

  • Potência (cv)

  • 150

  • Torque (kgf.m)

  • 22,9

  • Aceleração de 0 a 100 (segundos) (km/h)

  • 11,8

  • Velocidade máxima (km/h)

  • n/d

  • Consumo cidade (km/l)

  • 9,2

  • Consumo estrada (km/l)

  • 10

  • Câmbio

  • automático de 8 marchas

  • Tração

  • dianteira

  • Direção

  • elétrica

  • Suspensão Dianteira

  • independente, McPherson

  • Suspensão Traseira

  • independente, multilink

  • Freios Dianteiros

  • discos ventilados

  • Freios Traseiros

  • discos sólidos

Pneus e Rodas
  • Pneus

  • 235/50 R18

  • Rodas

  • 18 polegadas

Dimensões
  • Altura (mm)

  • 1674

  • Comprimento (mm)

  • 4580

  • Entre-eixos (mm)

  • 2716

  • Largura (mm)

  • 1936

  • Ocupantes

  • 5

  • Peso (kg)

  • 1632

  • Porta-malas (L)

  • 348

  • Tanque (L)

  • 52

Preço das Revisões, Seguro e Garantia
  • 10.000 km

  • R$ 559

  • 20.000 km

  • R$ 468

  • 30.000 km

  • R$ 355

  • 40.000 km

  • n/d

  • 50.000 km

  • n/d

  • 60.000 km

  • n/d

  • Seguro

  • R$ 3.570

  • Garantia

  • 3 anos

Equipamentos
  • Airbags Motorista

  • Airbags Passageiro

  • Airbags Laterais

  • Airbags do tipo Cortina

  • Controle de Estabilidade

  • Controle de Tração

  • Freios ABS

  • Distribuição Eletrônica de Frenagem

  • Ar-Condicionado

  • Travas Elétricas

  • Ar Quente

  • Piloto Automático

  • Volante com Regulagem de Altura

  • Vidros Elétricos Dianteiros

  • Vidros Elétricos Traseiros

  • Central Multimídia

  • Rádio FM/AM

  • Entrada USB

  • Entrada Auxiliar

  • Banco de Couro

  • Banco do motorista com ajuste de altura

  • Bancos com ajustes elétricos

  • Desembaçador Traseiro

  • Teto Solar

  • Computador de Bordo

  • Acendimento automático dos faróis

  • Faróis de neblina

  • Frenagem autônoma de emergência

  • Alerta de permanência em faixa

  • Sensor de pressão dos pneus

  • Sensor de pontos cegos

  • Alerta de colisão

  • Faróis com regulagem de altura

  • Sistema de estacionamento autônomo