Chá de canela: como fazer, para que serve, benefícios e contraindicações

A canela é fonte de compostos bioativos, possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, além de conter eugenol, que também age contra inflamações. Um de seus principais usos é sob a forma de chá, que traz diversos benefícios ao corpo.

As características da canela, combinadas aos oxidantes, atuam melhorando a disposição, o humor e a concentração.

O uso dos chás como agentes potencializadores da saúde é uma prática milenar, com registros de 3 mil anos a.C. no Japão, e usados por imperadores para melhorar a energia vital e o vigor físico.

Há diferença entre canela em pau e canela em pó?

A canela em pau, ou rama, concentra mais sabor e aroma. Existem dois tipos, a Cinnamomum verum e a canela-cássia. Essa última contém quantidades significativas de cumarina e pode ser prejudicial se consumida em excesso.

Quando em pó, fica difícil distingui-las, mas em pau ou rama, existem algumas características que facilitam a identificação. A quantidade de lascas em cada vara é uma das diferenças. Enquanto a cássia apresenta apenas uma lasca, a canela-verdadeira tem lascas mais finas e sobrepostas, formando várias camadas.

Como fazer chá de canela e qual o melhor horário para ingerir?

O chá de canela pode ser uma excelente opção durante as manhãs e nos lanches da tarde porque, além de estimulante, a canela é rica em flavonoides. Eles pertencem ao grupo dos compostos fenólicos e suas propriedades são baseadas, principalmente, no seu efeito antioxidante. Portanto, a bebida contribui para motivar na realização das atividades ao longo do dia.

O chá pode ser feito com duas unidades de canela em pau e duas xícaras (de chá) de água. Para o preparo, coloque a água e a canela em pau para ferverem juntas durante cinco minutos. Deixe amornar, retire a canela em pau e beba.

Continua após a publicidade

Para que serve o chá de canela?

Além de ajudar na disposição de quem ingere, o chá de canela também tem outros benefícios. Confira abaixo:

  • Ajuda no controle do diabetes: estudos indicam que, embora não haja conclusões definitivas sobre o uso de canela como terapia antidiabética, ela possui propriedades anti-hiperglicêmicas. Outro potencial está na redução dos níveis de glicose no sangue pós-prandial, com a inibição da alfa-glicosidase intestinal e da alfa-amilase pancreática. Seus compostos bioativos também conseguem melhorar a ação da insulina.
  • Ajuda a melhorar a digestão e os gases: se ingerido após as refeições, o chá pode aumentar o gasto energético, principalmente pela presença do cinamaldeído. A bebida possui ainda ação anti-inflamatória e impede o excesso de flatulências devido aos seus componentes ativos.
  • Ajuda no combate de infecção das vias respiratórias: o cinamaldeído também está presente nessa missão. Além do chá de canela, o óleo da casca da especiaria pode inibir o desenvolvimento de infecções do trato respiratório causadas por fungos, o que demonstra suas propriedades fungitóxicas.

Chá de canela ajuda a emagrecer?

Essa é uma questão que divide os profissionais. Especialistas explicam que o chá de canela contribui para a diminuição da resistência insulínica, hormônio relacionado ao metabolismo do açúcar. Além disso, a canela tem uma excelente atividade anti-inflamatória, por isso pode ajudar a diminuir o acúmulo de gordura e auxiliar no processo de emagrecimento.

É possível usar o chá de canela para o pré-treino?

Em função da presença do cinamaldeído, ela é uma especiaria que possui a capacidade de acelerar o metabolismo e elevar a temperatura do organismo. Por isso, é uma opção interessante de ser utilizada como pré-treino.

Continua após a publicidade

Chá de canela pode ser considerado afrodisíaco?

A canela possui vitaminas e minerais como selênio, vitaminas B e C que podem beneficiar a saúde sexual. Genaro afirma que o chá também contribui para o desempenho físico e mental, otimizando o nível de energia, disposição e foco.

Existem pessoas que não devem ingerir chá de canela?

As contraindicações existem. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) não recomenda que gestantes consumam o chá por uma possível relação com abortos, uma vez que a canela estimula o aumento das contrações no útero, o que pode ser um fator de risco pensando na questão abortiva.

O chá de canela também é considerado hipoglicemiante e, por isso, pessoas com hipoglicemia devem evitá-lo ou, pelo menos, contar com o acompanhamento de um nutricionista, principalmente quando se faz uso de medicamentos contínuos, ou quando se tem um quadro de hipertensão.

Fontes: Luna Azevedo (@lunanutri), nutricionista formada pela Unirio (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro), com especialização em ortomolecular e fitoterapia; é idealizadora do projeto "Vida por Luna", projeto que tem bases da sustentabilidade para informar indivíduos sobre a consciência ambiental; Roberta Genaro (@drarobertagenaro), nutróloga, médica integrativa, biohacker, pós-graduada em biofísica quântica, terapia ortobiomolecular e fundadora da MAP, primeiro Master Mind de Saúde do Brasil.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes