PUBLICIDADE

Topo

Ator americano gera polêmica ao beber leite materno; consumo faz mal?

KJ Apa experimenta café com leite materno - Instagram/@kjapa
KJ Apa experimenta café com leite materno Imagem: Instagram/@kjapa

Danielle Sanches

Do VivaBem, em São Paulo

24/10/2021 12h21

O ator KJ Apa, que dá vida ao personagem Archie Andrews na série "Riverdale", chamou a atenção de seus fãs no Instagram ao compartilhar um vídeo em que aparece bebendo leite materno. Ele é pai de Sasha, de um mês, fruto de sua relação com a modelo francesa Clara Berry.

No vídeo, publicado em seu Instagram, o ator surge abrindo uma mamadeira e misturando o líquido ao seu café. "Minha mulher é uma máquina de produzir leite e eu amo isso", escreveu ele na legenda.

Clara Berry, com quem o ator é casado, comentou a publicação: "Feliz em alimentar minha família". Ainda nos comentários, alguns fãs se mostraram surpresos com a atitude do ator.

Adultos podem tomar leite materno?

O consumo de leite materno por adultos não é novo: há relatos na internet de pessoas que, acreditando nas propriedades do líquido, trocam o whey protein por ele para ganhar mais músculos e ainda melhorar a imunidade.

De acordo com a Edvânia Soares, especialista em nutrição clínica e esportiva da Estima Nutrição, a ingestão de leite materno não provoca nenhum mal à saúde. "Ele de fato tem mais nutrientes, como vitaminas e minerais, e pode trazer benefícios à saúde", explica. Além disso, é uma fonte importante de caseína, que favorece o ganho de musculatura.

Dito isso, a especialista reforça, no entanto, que o consumo por pessoas adultas não é recomendado. "O leite materno é feito para o consumo de bebês, que precisam desse alimento para se desenvolverem bem e ainda estarem protegidos, já que o líquido fortalece o sistema imunológico", afirma.

Ela lembra ainda que amostras de leite adquiridas pela internet —um comércio que é proibido pela legislação atual brasileira— pode trazer mais riscos do que benefícios, já que o alimento tem alto potencial de contaminação. "Não sabemos a procedência, nem como ele foi armazenado", explica. "O leite pode estar contaminado com bactérias patogênicas que causam intoxicação alimentar", alerta ela.

Bancos de leite

Com dificuldades para amamentar, algumas mulheres também recorrem à internet em busca de doações de leite materno para oferecer aos filhos. A prática não é recomendada pelo Ministério da Saúde, que proíbe a chamada "amamentação cruzada" —quando uma mãe oferece o seu leite para um recém-nascido que não seja seu.

A recomendação é que, caso não consiga amamentar, a mulher busque ajuda em um banco de leite de hospital de referência. Lá, ela pode ser orientada tanto sobre as maneira correta de amamentar e estimular a própria produção de leite como conseguir, se for necessário, o leite materno de outra pessoa para oferecer ao bebê. Nesse caso, o líquido já passou por um processo de seleção, classificação e pasteurização, além de estar armazenado de forma adequada, sendo seguro para oferecer aos bebês.