PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Doria: Em SP, uso de máscara seguirá obrigatório até o fim do ano

"As máscaras ainda farão parte da nossa indumentária por um tempo um pouquinho maior", disse o governador - Governo do Estado de SP
'As máscaras ainda farão parte da nossa indumentária por um tempo um pouquinho maior', disse o governador Imagem: Governo do Estado de SP

De VivaBem, em São Paulo

17/08/2021 15h48Atualizada em 17/08/2021 16h28

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse hoje que, mesmo com futuras flexibilizações em medidas restritivas, o uso de máscara em São Paulo seguirá obrigatório até, ao menos, o fim do ano de 2021.

Destacando que máscaras "preservam" e "salvam" em meio à pandemia da covid-19, Doria pontuou a necessidade de se ter cautela. "Dado a variante delta, os cuidados e os zelos, as máscaras ainda farão parte da nossa indumentária por um tempo um pouquinho maior", disse.

De todo modo, Doria acrescentou que, por mais que o uso de máscara siga obrigatório até o dia 31 de dezembro, em breve haverá um estado de maior "normalidade" em São Paulo, com a possibilidade de "estarmos mais próximos, com alegria, frequentando restaurantes e bares".

A fala de Doria foi dita durante a inauguração da montagem do "tatuzão" que auxiliará nas escavações do túnel da futura linha 6-Laranja do Metrô-SP, que ligará o bairro da Brasilândia, na zona norte da capital, ao da Liberdade, no centro.

Flexibilizações

Hoje, em SP, entrou em vigor o fim das restrições ao funcionamento do comércio, que passa a operar sem limites de capacidade e horário. O uso de máscara, a recomendação de uso de álcool em gel e a necessidade de protocolos de distanciamento, porém, seguem mantidas.

Para novembro, já a partir do 1º dia do mês, o governo de São Paulo planeja liberar o retorno do público aos estádios de futebol, desde que com controle no número de torcedores presentes e a manutenção de protocolos sanitários, como o próprio uso de máscara.

O GP (Grande Prêmio) São Paulo de F1 (Fórmula 1), a ser realizado em novembro, também deverá contar com público presente nas arquibancadas do Autódromo de Interlagos, na zona sul de São Paulo.

As flexibilizações estão atreladas ao fato do governo de São Paulo estimar que, em novembro, toda a população adulta do estado — com 18 anos ou mais — terá a oportunidade de completar o esquema vacinal contra o novo coronavírus.

Saúde