PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Covid-19: análise indica 5 principais sintomas em vacinados e não vacinados

Em pessoas vacinadas, a covid-19 gera coriza e espirros, sintomas leves que fazem a doença ser confundida com um resfriado - Getty Images
Em pessoas vacinadas, a covid-19 gera coriza e espirros, sintomas leves que fazem a doença ser confundida com um resfriado Imagem: Getty Images

Do VivaBem

07/08/2021 13h35

Mesmo após quase um ano e meio de pandemia, os sintomas da covid-19 ainda geram dúvidas. Isso porque a doença provocada pelo coronavírus gera manifestações semelhantes a de diversos outros problemas de saúde muito comuns, como gripe, sinusite, asma, pneumonia.

E as dúvidas aumentaram com as mutações do vírus —como a variante delta, que causa complicações diferentes da cepa original— e o aumento da população vacinada (o que é ótimo!), pois, quando infectadas, pessoas imunizadas apresentam sintomas leves e por um curto período, semelhantes a um resfriado.

Segundo levantamento feito no Reino Unido, com dados de 1 milhão de indivíduos que autorrelataram as manifestações que apresentaram durante a infecção, sintomas "clássicos" da covid-19 no ano passado, como perda de paladar e falta de ar, já não são mais tão comuns e foram "substituídos" por espirros e coriza, que geralmente não apareciam antes. Além disso, as complicações não são iguais em pessoas não vacinadas, parcialmente vacinadas ou completamente vacinadas.

Confira abaixo os sintomas mais comuns em cada grupo —vale lembrar que no Reino Unido a variante delta é predominante nesse momento, por isso, aqui no Brasil os principais sintomas podem ser um pouco diferentes.

Principais sintomas em não vacinados

  • Dor de cabeça
  • Dor de garganta
  • Coriza
  • Febre
  • Tosse persistente
Sintoma clássico no ano passado, a perda de olfato foi o nono problema mais relatado entre os não vacinados. Já a falta de ar, que também era comum, apareceu na 30ª posição.

Principais sintomas em vacinados com uma dose

Em pessoas protegidas parcialmente, a febre, um sintoma "clássico", já não aparece com tanta frequência. Além da coriza, os espirros, que também não eram comuns no início da doença, começaram a ser mais relatados:

  • Dor de cabeça
  • Coriza
  • Dor de garganta
  • Espirros
  • Tosse persistente

Principais sintomas em quem está completamente vacinado

Segundo a pesquisa, a principal diferença em pessoas totalmente vacinadas (no caso do Brasil, que receberam duas doses da CoronaVac, da AstraZeneca ou da Pfizer ou uma dose da Janssen) foi que elas relataram menos sintomas, que duraram por menos tempo, em comparação a quem está parcialmente imunizado (recebeu uma dose).

Isso é mais uma confirmação de que a vacinação cumpre seu papel: evitar que as pessoas adoeçam gravemente e necessitem de atendimento médico ou hospitalização. As manifestações mais comuns nesse grupo foram:

  • Dor de cabeça
  • Coriza
  • Espirros
  • Dor de garganta
  • Perda de olfato

Em pessoas completamente protegidas, a tosse persistente foi o 8º sintoma mais comum, a febre apareceu como o 12º e a falta de ar, em 29º. Esses eram sintomas clássicos da covid-19 em 2020.

Nunca é demais lembrar que, independentemente de seu "status de vacinação", a regra é clara: ao ter qualquer sintoma da covid-19, de resfriado, de gripe ou de outra complicação respiratória, você deve procurar um médico para identificar se está infectado com o coronavírus --e, enquanto o resultado do exame não sair, fique totalmente isolado, inclusive das pessoas da sua casa, mantendo-se sozinho em um quarto bem arejado, e sempre usando máscara.
Segundo o CDC (Centro de Controle de Doenças, dos EUA), pessoas imunizadas transmitem a variante delta tanto quanto não vacinados. Como ela já circula no Brasil, todo cuidado é pouco para evitar que a cepa se espalhe e gere um novo pico de infecções, internações e mortes por covid.

Saúde