PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Paes sobre quem se vacina duas vezes com a 1ª dose: 'Malandragem atrapalha'

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM) pediu para que a população não escolha as vacinas contra a covid-19 - Beth Santos/Prefeitura do Rio / Imagem de Arquivo
O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM) pediu para que a população não escolha as vacinas contra a covid-19 Imagem: Beth Santos/Prefeitura do Rio / Imagem de Arquivo

Do VivaBem, em São Paulo

25/06/2021 13h28Atualizada em 25/06/2021 13h40

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), alertou hoje as pessoas que tomam a primeira dose das vacinas contra a covid-19 duas vezes — cada uma de um imunizante diferente —, que a atitude é classificada como crime.

A prática tem sido recorrente na cidade por insatisfação da população com a fórmula de algumas vacinas, ainda que todas aprovadas no país pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) sejam eficazes contra o coronavírus. Ao menos 16 pessoas foram identificadas pela gestão municipal.

Quero reiterar o nosso pedido, não fiquem querendo burlar o sistema e escolher vacina. Isso é criminoso, é fraude, é um desrespeito à vida. Não vamos deixar essas coisas imunes, vamos identificar os que tomaram vacina diferente fingindo que é a primeira dose. Malandragem demais atrapalha!
Eduardo Paes

Paes reforçou o discurso de autoridades de saúde que apoiam a vacinação sobre "vacina boa ser a que vai no braço". As declarações do prefeito foram ditas durante o anúncio do 25° boletim epidemiológico da cidade.

Segundo a administração municipal, o maior desafio neste momento é assegurar que não haja um avanço maior da covid-19 nos meses de inverno.

A preocupação foi exposta pelo secretário de saúde, Daniel Soranz, que alertou sobre a importância de utilizar máscaras e evitar se expor de forma desnecessária.

Os meses do inverno são os mais preocupantes para as síndromes gripais, principalmente da Covid, exatamente porque as pessoas andam em ônibus com os vidros fechados, ficam em ambientes mais fechados por conta do frio. A gente reforça o alerta, é muito importante que as pessoas utilizem máscara, evitem se expor desnecessariamente e não se aglomerem
Daniel Soranz

Lactantes serão vacinadas na próxima semana

A capital do Rio de Janeiro iniciará a vacinação de lactantes contra a covid-19 a partir da próxima segunda-feira (28).

As mães precisarão apresentar a recomendação de um profissional de saúde que acompanha a criança e que possa atestar que ainda segue o processo de amamentação.

Não há restrição para a idade da criança. Desde que ainda esteja sendo amamentada, a mãe terá direito a receber as doses do imunizante contra a covid-19.

Quem faz a comprovação é o profissional de saúde que acompanha a criança nos primeiros anos de vida. Pode ser o médico da família, uma enfermeira, qualquer profissional de saúde que esteja acompanhando essa criança
Daniel Soranz

Cenário epidemiológico

Os dados de hoje mostram que o município atingiu a marca de 362.131 casos de covid-19, com 28.270 óbitos.

Em 2021 foram 151.404 casos e 9.552 mortes. A taxa de letalidade deste ano atingiu 6,3%, contra 8,9% em 2020; e a de mortalidade, está em 143,4 a cada 100 mil habitantes, contra 281/100 mil no ano passado.

A incidência da doença é de 2.272,9/100 mil, quando em 2020 era de 3.163,4/100 mil, segundo dados divulgados pela prefeitura. Ao todo, 17 novos casos de diferentes variantes do vírus foram identificados na cidade, sendo 15 em moradores locais.

A recomendação da gestão é que, independente das variantes, a população mantenha o distanciamento social, use máscara e higienize as mãos com álcool 70º — ou, quando possível, com água e sabão.

Saúde